Como proceder com auxílio doença após contratar advogado.

O Direito Previdenciário, assim como as outras áreas do Direito, envolve algumas ocorrências ao longo de seus processos e nem sempre o cliente está totalmente a par de todas as etapas envolvidas. Por isso, produzimos este texto para que você tenha conhecimento de todos os passos durante o seu processo de auxílio doença.

 

 

Depois que você contrata nossos serviços para defesa na obtenção do benefício de auxilio doença, em geral há um procedimento padrão a ser seguido no processo judicial que pode ter diferenças, mas que geralmente seguem esse passo a passo que segue resumido abaixo:

 

Etapas da busca pela obtenção do Auxílio Doença

 

1. Preparação da ação e ingresso do processo judicial (ainda no escritório)

 

2. Abertura de prazo para o INSS contestar a ação

 

3. Prazo para Réplica do seu advogado

 

4. Marcação e Realização de Perícia Médica

 

5. Entrega do Laudo Médico e prazo para impugnação do Laudo Médico

 

6. Realização de Audiência ou diligências (caso seja necessário)

 

7. Sentença (decisão judicial)

 

8. Caso de procedência (determinação do direito de obter o auxílio doença) com “liminar”, prazo para o INSS implantar o benefício

 

9. Começar a receber e prazo para recurso

 

10. Recurso junto às Turmas Recursais ou Tribunal

 

11. Outros Recursos

 

12. Pagamento dos atrasados, se for procedente (determinado o direito ao benefício)

 

Em geral, cada fase desta lista demora em torno de 20 a 30 dias e, eventualmente, podem haver outros procedimentos a serem determinados pelo juiz caso ele entenda que sejam necessários. O Pagamento dos atrasados deve ocorrer em até 90 dias após o julgamento de todos os recursos (trânsito em julgado) se os valores forem inferiores a 60 salários mínimos. Entretanto, existe também a possibilidade do prazo chegar a até 23 meses após o fim do processo se ultrapassar esse valor (os 60 salários mínimos) e ser for pago por precatório.

 

Eduardo Koetz :

View Comments (10)

  • Tive meu beneficio deferido por 90 dias mas minha pericia foi agendada com 8 meses de antecedência.precisei entrar com pedido de pagamento retroativo e que so foi pago seis meses após a cessação do mesmo sedo que fui muito prejudicada financeiramente e emocionalmente o que agravou mas ainda minha doença pois sofro de transtorno bipolar e depressão a cerca de 8 anos posso entrar com pedido indenização contra a previdência social ? Mesmo com um pedido de reconsideração agenda de?

  • Dr bom dia trabalhei 14 anos como eletricista, e já tenho 15 anos de contribuição,só que a 2 anos atras eu fiquei doente ai entrei no auxilio doença, motivos varizes no Esófago ,e continuo tratando por tempo indeterminado ,e o medico me diz que eu não posso mais
    atuar na minha função que e de eletricista montador ,porque não posso mais pegar peso e nem subir em altura ,inclusive fui tentar entra em uma empresa não passei no exame Admissional ai o medico me deu um atestado de inapto ,eu nem poderia ta procurando emprego agora porque estou doente e me tratando ,o motivo foi desespero porque no ultimo dia 06 a perita do inns me negou o beneficio dizendo que eu estou apto para o trabalho sendo que o medico que eu faço tratamento diz que não estou .
    fui tentar trabalhar mais não consegui passei mal .eles me disseram que eu não posso mais atuar como eletricista porque e perigoso pela minha situação o que eu devo fazer? Dez de já agradeço .Ass; mauro celio?

    • Olá, Mauro.
      Se você continua incapaz para suas atividades, agende uma perícia no INSS pelo 135.

  • perdi meu auxilio doença tive avc fez 2 anos dia 15/05/2015, o perito fala que há inexistencia laborativa o que faço,já tenho um processo na justiça federal para considerar aposentadoria especial pois sou auxiliar de enfermagem trabalhei 16 anos na area da saúde, contando com outras profissoes 25 anos,tenho 52 anos.

    • Olá, Evanilde.
      Você pode usar o indeferimento para fazer o pedido judicialmente. Não tem problema ter processo de aposentadoria em andamento.

  • olá ,
    tenho um irmão que está com lordose e duas hérnia de disco na coluna e medico dele disse que ele não pode trabalhar ,pois corre
    o risco de piorar e ficar paraplégico, então deram no trabalho dele os documentos para ele dar entrada no INSS porém agendaram a pericia dele para outubro, vai ficar 2 meses sem poder trabalhar e sem receber nada .
    minha duvida é ele deve pedir atestado com o medico dele para a empresa continuar pagando ele ?
    ou ele volta a trabalhar com todos os riscos até sair a pericia ?
    se ele voltar a trabalhar a empresa pode ser prejudicada pelo fato de ele estar na fila para pericia ?
    e se tudo isso que perguntei não for possível esse dois meses parado sem receber pelo INSS e pelo trabalho como fica ?

  • Ola, faço hemodialise tem um ano e quatro meses, fiquei tres meses internada num hospital praticamente quase sem assistencia, tinha que comprar meus proprios medicamentos pois nao disponibilizaram, fiz pericia dentro do hospital com um cateter pendurado no pescoço e o perito disse que nao tenho absolutamente nada. Fiz outra pericia uns dias após sair do hospital e o perito me disse a mesma coisa que o primeiro e me deu a indicação de entrar com advogado! Entrei com a ação no começo do ano de 2017, porem minha advogada me disse que essa doença (com todas as documentações) esta existente desde 2012, fiz a pericia novamente com a medica do MP e ela me disse que tenho direito sim, mas segundo minha advogada (que foi embora da minha cidade e me responde a cada 2 meses) a medica nao colocou o laudo assinada de que eu passei na pericia e ela me deu o beneficio junto ao processo. Eu estava fazendo trabalhos por fora pra poder ter dinheiro, pois não tenho da onde ter dinheiro, porem tive uma hemorragia e meu coração esta dando defeito. Sou nova e queria muito uma ajuda pra poder me manter. Todas as documentações estão comigo, se eu for sozinha atras de outra pericia e cancelar o processo é melhor? ou deixo ela prosseguir mesmo nessa vagareza toda?

  • Olá, Sou Daniel, tenho 25 anos, e a um ano e dois meses atrás sofri com m acidente de moto quebrei as duas pernas, estava na carência do Inss “um ano após” consegui o Inss. Tenho feito varias perícias médicas e do Inss na qual estou tendo problemas. Meus médicos que cuidam do meu me disseram que sentirei dores sempre que não vou poder trabalhar muito tempo em pé é muito menos pegar peso, e como moro no interior de Sp uma cidade bem pequena onde a maioria dos serviços são rurais, é-o desemprego é muito grande, como faço para encostar pelo Inss sem ter que tá passando por perícias médicas do Inss de dois em dois meses ?