Carreira no exterior: como o brasileiro pode se planejar?

Planejamento de brasileiro com desenvolvimento de carreira no exterior: como fazer?

Ter uma carreira no exterior é o sonho de muitos. Porém, independentemente dos objetivos, é necessário muito planejamento e pesquisa para escolher a melhor opção de desenvolvimento fora do seu país de origem.

Desenvolver uma carreira no exterior requer muito planejamento e dedicação. As vantagens são incríveis, entretanto, também há seus desafios. Clima do local, diferenças no mercado de trabalho e culturais, bem como a saudade de familiares e amigos. A decisão precisa ser ponderada com todos os pontos positivos e negativos.

Sendo favorável pela mudança, fica a pergunta: por onde começar?

Por onde começar a planejar sua carreira no exterior?

Há alguns caminhos para quem deseja iniciar sua carreira no exterior. A primeira é através dos estudos, seja curso de graduação, mestrado ou doutorado. Todas estas possuem portas de entrada para brasileiros em outros países – inclusive com bolsas de estudo.

Ademais, alguns países – como Estados Unidos – possuem programas de trabalho pós-estudos para vivenciar a experiência e colocar em prática os conhecimentos. O que ocorre é que muitas vezes as próprias empresas acabam entrando com o processo de visto de trabalho, para não perder a mão de obra qualificada e por já conhecer o trabalho do profissional.

Outra maneira é realizar o curso superior no Brasil e buscar oportunidades no exterior. Atualmente, muitos países contratam estrangeiros por falta de mão de obra especializada. Alguns cursos possuem mais vantagens, outros menos. Tenha atenção para as burocracias, pois alguns lugares, e dependendo da área, é necessária a validação do diploma.

Independente da escolha em estudar fora ou procurar uma oportunidade depois de formado, aprender inglês e o idioma local é sempre importante. E pro mais que parece algo ‘distante’, avaliar os acordos previdenciários também é fundamental. Assim, você garante proteção futura em fases da vida de maior vulnerabilidade.

Algumas profissões facilitam o desenvolvimento da carreira no exterior

Existem oportunidades fora para todos os nichos de profissão, mas, claro que algumas possuem mais demanda do que outras. Se você ainda não escolheu a sua profissão ou já é um profissional nas áreas abaixo, saiba que há mais chances de desenvolver sua carreira no exterior:

  • Tecnologia da Informação (TI) – tem demanda na grande maioria dos países e com salários atrativos. Outro ponto importante é que os profissionais brasileiros nesta área são muito bem vistos no exterior – o que facilita a contratação;
  • Engenharia – os engenheiros brasileiros também são muito valorizados no exterior. Há oportunidade para todos os tipos de engenharia, pois, existe uma escassez de engenheiros em outros países. Por isso, muitas vezes a contratação é realizada de maneira menos burocrática;
  • Letras – profissionais desta área encontram muitas oportunidades no exterior, podendo trabalhar como interprete ou tradutor.
  • Direito – a área do direito também pode te levar para uma carreira internacional, sendo através de empresas multinacionais ou escritórios de advocacia;
  • Marketing – Atualmente, o Marketing Digital está em alta e as empresas têm procurado profissionais de outras regiões para suprir a demanda;
  • Indústria criativa – profissionais de áreas como artes, entretenimento, design, moda, produção audiovisual, animação e outros da indústria criativa conseguem boas oportunidades no mercado estrangeiro;
  • Área da Saúde – esta área não é tão simples, devido às burocracias de validação de diploma. Porém, muitos países precisam de enfermeiros e cuidadores de idosos, então, vale a pena se informar.

Planeje-se e previna-se: a carreira no exterior pode ser mais complexa.

A escolha do país, bem como se planejar economicamente e juridicamente são importantes na hora de se planejar. Além, claro, saber onde procurar as oportunidades e se adaptar ao mercado de trabalho local.

A escolha do país

Cada país tem suas peculiaridades. Por isso, é muito importante pesquisar e entender a cultura local para analisar se adaptação será fácil ou mais difícil. Alguns países possuem uma hospitalidade mais parecida com o Brasil, como o caso da Austrália, outros têm uma cultura totalmente diferente, como a Dinamarca. Assim, faça uma pesquisa minuciosa antes de embarcar para um novo país.

Além disso, outras questões são importantes, como: clima, idioma, analisar o mercado de trabalho local, como funciona, se precisa ou não de contrato de trabalho, quais as leis trabalhistas locais e se existe acordo previdenciário com o país.

Contrato de trabalho e leis trabalhistas locais

Dependendo do país um contrato de trabalho é necessário ser firmado entre as partes. Neste contrato estarão todas as cláusulas acordadas entre ambos. O contrato regerá todo o período de trabalho do indivíduo. É de suma importância que este contrato seja analisado de forma minuciosa – procure a ajuda de alguém especializado para analisar as cláusulas.

Afinal, o contrato de trabalho será muito importante para resguardar todos os direitos do profissional. Além disso, conhecimento das leis trabalhistas locais são essenciais para saber sobre a realidade local. Outro aspecto importante, que um consultor pode auxiliar, é verificar se há acordo de previdência com o país escolhido e como aplicá-lo.

Conseguiu uma vaga e já está pronto para embarcar?

Lembre-se de se planejar financeiramente e juridicamente. Alguns países, mesmo com a vaga acertada, solicitam comprovação financeira. Informe-se antes se é necessário apresentar comprovantes de renda e/ou poupança. Outro ponto importante é entender o custo de vida. Às vezes um salário parece bastante alto, mas o custo de vida no destino também aumenta. Há casos de brasileiros que vão para o exterior e acabam ganhando menos do que no Brasil. Busque compreender bem essa diferença.

Além disso, se a mudança é definitiva e ainda se tem pendências no Brasil ou questões com bancos/imóveis – verifique se não é possível encaminhar uma procuração para alguém de sua confiança para resolver certas pendências. Certas questões para serem resolvidas precisam de reconhecimento de firma na Embaixada ou Consulado brasileiro e demandam tempo. Além disso, dependendo do local, serviços de courrier, possuem um valor alto e podem ser evitados.

Graduada em Relações Internacionais (ESPM) com MBA em Marketing Estratégico (Unisinos). Possui larga experiência em gerenciamento de contratos internacionais com governo brasileiro e empresas privadas.

Fernanda Gomes: Graduada em Relações Internacionais (ESPM) com MBA em Marketing Estratégico (Unisinos). Possui larga experiência em gerenciamento de contratos internacionais com governo brasileiro e empresas privadas.