Como calcular a aposentadoria: Quanto você vai ganhar?

Um guia rápido para você aprender como calcular a aposentadoria e saber o quanto vai ganhar após a Reforma da Previdência.

Como calcular a aposentadoria: uma das maiores dúvidas do segurado

Não saber o quanto vai receber quando se aposentar pode gerar ansiedade e insegurança em todas as pessoas que contribuem para o INSS. Isso é ainda pior para os profissionais que tenham carreira com faixa salarial bem superior ao salário mínimo, já que, nesses casos, a renda pode diminuir muito após a concessão da aposentadoria.

Com a Reforma da Previdência, a incerteza sobre o quanto e como calcular a aposentadoria aumentaram! Assim, junto ao tempo de contribuição, o cálculo do valor é fundamental para garantir o melhor benefício possível.
Cumpre ressaltar que há profissões que possuem regras especiais para o cálculo.

É possível calcular a aposentadoria?

A boa notícia é que, sim, há como calcular a aposentadoria, realizando uma projeção do valor que será recebido pelo segurado após a concessão do benefício. Contudo, para fazer isso é preciso partir de uma análise minuciosa do histórico de todas as contribuições realizadas. Assim, sugerimos fortemente que você solicite auxílio de um advogado especialista.

Contudo, ressaltamos que se trata de um cálculo complexo para quem não está habituado com o tema, mas que pode ser feito se você seguir o manual para planejar e calcular a aposentadoria que disponibilizamos gratuitamente.

Dentre os esclarecimentos sobre como calcular a aposentadoria um é fundamental. Precipuamente é preciso dizer que apesar de muita gente acreditar que a contribuição no teto durante os últimos anos de atividade vão conseguir garantir uma boa aposentadoria. Mas isso na maioria das vezes não é verdade. A razão para o valor não se manter no teto com esse período contributivo no final da carreira é porque o cálculo do valor da aposentadoria é feito com base em uma média salarial.

Antes da entrada em vigor da Reforma da Previdência, essa média dos salários era feita através da soma de 80% dos mais altos salários recebidos ao longo da vida do segurado. A partir da Reforma, a média será calculada com todos os períodos de contribuição do segurado, o que resultará em uma média ainda menor!

Como calcular a aposentadoria: Chegando ao valor do benefício.

Primeiramente deverão serem listados todos os períodos contribuídos (períodos não contribuídos não entram, exceto em caso de regularização de débito de empresários ou autônomos). Após, basta somar e fazer a média aritmética simples a partir dessa soma. Ou seja, digamos que você tenha algo equivalente a 420 contribuições ao INSS. Você deverá somar todas os seus salários de contribuição, que tenham sido efetuadas após 07/1994, e dividir por 420.

Entretanto, você deve ficar atento, pois todos os salários de contribuição deverão ser atualizados para o dia em que você estiver fazendo o cálculo em si!

Feita essa média, quer dizer que esse será o valor do benefício? Não! Isso porque, com a Reforma, para quem cumprir os requisitos da aposentadoria por idade, o cálculo será de 60% do valor dessa média de salários que foi calculada!

Se você quiser aumentar esse valor, é preciso ter mais anos de contribuição além de 15 anos (mulheres) ou 20 anos (homens). Desta forma, a partir do 21º ano de contribuição se aumenta 2% no valor da aposentadoria. Em consequência, para contar com 100% do valor desta média é necessário completar 40 anos de contribuição!

E para quem já tem direito adquirido?

Para quem completou os requisitos para se aposentar, antes de 12/11/2019 (quando entrou em vigor a Reforma), os critérios de como calcular a aposentadoria permanecem inalterados. Ou seja, mantêm-se o que dizia a Constituição Federal antes da alteração.

Isso quer dizer que, quando você for calcular a média aritmética dos salários de contribuição deverá fazer a média dos 80% dos maiores salários recebidos durante o tempo de contribuição. Os 20% menores não são contabilizados. Assim, os demais salários, desde 07/1994 até o dia do cálculo, são somados e divididos pelo tempo de contribuição.

Essa é a forma de calcular a média salarial e esse será o valor recebido caso você venha a se aposentar. Nesses casos, para quem já tem o direito adquirido, não haverá a aplicação dos 60% sobre a média, nem o incremento dos 2% por ano a mais de contribuição a partir dos 15 ou 20 anos.

Se você é advogado e precisa calcular os benefícios dos seus clientes, qual a melhor forma de fazer?

No nosso escritório já testamos sistemas de cálculo ruins, bons e muito bons. Entretanto, nenhum se compara a facilidade, exatidão e rapidez do Cálculo Jurídico.

O Cálculo Jurídico é um software completo de cálculos previdenciários! Ele possui todas as ferramentas necessárias para o advogado que não tem tanta habilidade ou precisa fazer muitos cálculos que demandem tempo. Além disso, ele mostra visualmente tudo que o advogado precisa saber para fazer a análise inicial do processo em 6 segundos, inclusive o cálculo do valor do benefício.

Eduardo Koetz: Advogado Especialista em Direito Previdenciário e Tributário, Sócio da Koetz Advocacia, professor da Pós Graduação na Verbo Jurídico e no Instituto Brasileiro de Direito - IBIJUS. Articulista no Portal da Transformação Digital

Ver comentários (81)

  • cara tenho 10 anos que trabalho da rede telefonica e tem no meu holerite periculosidade. a minha dúvida é se juntar todo o meu tempo de contribuíção que dá uma média de 27 anos e já tenho 52 anos tenho como me aposentar pela a especial

    • Olá João ;

      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Boa tarde,
    Sou Servidor Publico Federal, tenho 56 anos, faço 57 em Novembro, 37 anos de contribuição, pelos cálculos do órgão posso me aposentar em 23 de nov de 2019, quando faço 57 anos. quando vou poder me aposentar pela nova aposentadoria? Moro em Portugal, fui sequestrado no Brasil, pedi licença sem vencimento desde 2017 mas continuo contribuindo. Como meu salário não é tao alto, em torno de 9.500 bruto, mas perco algumas rubricas por me aposentar, seria valido pedir aposentadoria pelo INSS considerando que ja posso me aposentar deste modo. A situação por aqui é muito difícil por causa do cambio e queria ter uma noção do que pode ser melhor. desde ja agradeço manisfestacao

    • Olá, Luiz .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Boa tarde,sou professora tenho 49 anos e 31 anos de contribuição será que vale a pena eu pedir minha aposentadoria ou esperar mais. caso eu espere e mude a lei da aposentadoria eu perco ou tenho direitos adquiridos.

  • Boa tarde,sou professora tenho 49 anos e 31 anos de contribuição será que vale a pena eu pedir minha aposentadoria ou esperar mais. caso eu espere e mude a lei da aposentadoria eu perco ou tenho direitos adquiridos.

    • Olá, Luciene .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Bom dia, trabalhei durante 25 anos no setor bancário privado e agora estou iniciando a atividade de professor no setor privado. minhas dúvidas são:
    1) Como vai funcionar o cálculo da minha aposentadoria, quando eu atingir 35 anos de contribuições? ou seja, caso eu trabalhe mais 10 anos como professor?
    2) Faz diferença para o calculo eu trabalhar em escola pública ou privada, ou ainda em ambas?
    3) Caso eu trabalhe como autônomo, dando aulas particulares, posso fazer contribuições individuais? Caso positivo, há um valor mínimo ou máximo? De que forma este valor de contribuição vai afetar minha aposentadoria no futuro?
    Agradeço desde já pela atenção!

  • Prezado Dr Eduardo,
    Tenho 64 anos de idade, completo 65 em 02/10/2019, e tempo de contribuição 34 anos, todavia as minhas contribuições foram sempre dentro da media de 3 salários e meio desejaria de saber qual seria a minha media salarial recebido pela previdencia ao requerer a minha aposentadoria?

    • Olá, Adão .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Boa tarde
    Faltam 9 meses para minha aposentadoria por tempo de contribuição é sempre contribui pelo teto . Como sou autônomo e tenho feito o recolhimento normalmente , preciso continuar fazendo a contribuição pelo teto ou posso contribuir com o mínimo até finalizar o tempo necessário?
    Obrigado r parece-me pelo site

  • Olá tudo bem?
    Dr. Eu gostaria de saber qual seria o valor de minha aposentadoria, tenho 31 ano de contribuição e 50 de idade, estou tentando a aposentadoria especial já que tive sequelas da paralisia infantil, com encurtamento do membro inferior esquerdo, com 3 cirurgia de grande proporção. Já nos últimos quinze anos a minha contribuição ficou em torno de: 520,00 sobre um salário de 4.700 e nos últimos dois anos a minha contribuição caiu para algo em torno de 140,00 sobre um salario de 1.500,00.

  • Boa tarde,
    Tenho 55 anos de idade e 31 de contribuição, nesse período trabalhado 14 anos foi insalubre, neste caso já posso agendar a aposentadoria, com os PPP? e em qual tipo de aposentadoria estaria enquadrado, a de fator previdenciário? obrigado

  • Prezados, Pelo que tenho visto de retorno aos questionamentos, parabenizo a atenção de toda equipe da Koetz Advogacia. Forte abraço
    Jose S Monteiro de Vasconcelos