INSS negou benefício na perícia?

Alguns benefícios a Previdência exigem que seja realizada uma perícia médica pelo INSS para constatar se o direito existe ou não. Normalmente estas perícias são realizadas para concessão de benefícios relacionadas a falta de capacidade em continuar trabalhando, como é o caso da aposentadoria por invalidez, do auxílio acidente e do auxílio doença. Mas o que fazer quando o INSS nega benefício na perícia médica?

Preparamos ebooks específicos por profissões que mais nos procuram, escolha o seu:

AUXILIO DOENÇA DO ENFERMEIRO

AUXÍLIO DOENÇA DO PROFESSOR

AUXÍLIO DOENÇA DO MÉDICO

AUXÍLIO DOENÇA DO DENTISTA

AUXÍLIO DOENÇA OUTRAS PROFISSÕES
Todos os benefícios por incapacidade são concedidos apenas após a realização da perícia médica feita por um médico do INSS. Eventualmente, o médico que realiza a perícia pode interpretar que não existe a incapacidade e, assim, negar a concessão do benefício. Se isso acontecer, existem 3 opções:

Opções caso o INSS negue benefício na perícia médica

1. Aceitar a decisão: os benefícios de incapacidade, como o de auxílio doença, custam caro aos cofres da previdência mas são muito necessários aos segurados que precisam e possuem direito. Você pode aceitar a decisão do INSS e continuar trabalhando, mesmo estando doente e com limitações, mas não aconselhamos que faça isso.

2. Ingressar com recurso no INSS: também não é uma opção vantajosa, pois esse recurso é administrativo e ocorre na própria agência do INSS. Isso significa que irá demorar meses para ser analisado e quem analisará será o próprio INSS, que já recusou o benefício uma vez.

3. Ação judicial: a ação judicial é a medida que traz mais vantagens, pois com o pedido judicial, o perito que avaliará as condições do segurado é um especialista. Ou seja, enquanto o médico do INSS é um perito geral, o médico escolhido em uma ação judicial é um especialista no problema que o segurado alega estar sofrendo. Dessa forma, a consulta será mais precisa. Se o perito judicial considerar que a incapacidade existe, você receberá os valores retroativos a partir da data em que o benefício foi agendado no INSS.

Muitas pessoas, após receber a negativa, ao invés de optarem pelo caminho judicial agendam uma nova perícia no INSS. Se nessa nova perícia o benefício for concedido (o que é improvável, visto que já foi negado uma vez), estes valores retroativos não serão pagos. Por isso o caminho mais vantajoso é procurar um advogado previdenciário para entrar com a ação.

Clique para ingressar em ação judicial de auxílio doença.

Advogado Especialista em Direito Previdenciário e Tributário, Sócio da Koetz Advocacia, professor da Pós Graduação na Verbo Jurídico e no Instituto Brasileiro de Direito - IBIJUS. Articulista no Portal da Transformação Digital

Eduardo Koetz: Advogado Especialista em Direito Previdenciário e Tributário, Sócio da Koetz Advocacia, professor da Pós Graduação na Verbo Jurídico e no Instituto Brasileiro de Direito - IBIJUS. Articulista no Portal da Transformação Digital

Ver comentários (38)

  • Bom dia ,na data do dia 13\02\2020 passei por uma pericia que por sinal havia sido a minha 3 pericia ,o perito fez um comentário que nao poderia ser mais prorrogada pois sao ciclos de 3 e que apartir dali seria um novo ciclo de 3 em um outro beneficio ,mais olhando o resultado hoje vi que foi negado ,como devo proceder?

  • Meu nome e caio eu perdi meu RG e não consegui passar pela perícia não tenho carteira de trabalho somente a carteira de trabalho digital eu posso passar na perícia com ela tipo posso aprese tar ela pra fazer a perícia ?

  • Meu marido ficou três anos de beneficio e após esses tres anos ,o médico aposentou ele por invalidez ,pois o mesmo tem problema psicologico e faz tratamento com psiquiatra ,Psicologa e com cardiologista devido hipertensão severa ! Em junho 2018 cortaram aposentadoria dele ,ficando recebendo porcentagem ate zerar ,que foi em dezembro 2019 ,marcamos outra pericia foi negado ,fomos ao forùm e encaminhou para Justiça Federal ,no qual iremos semana que vem para conversar com o Advogado em Nova Friburgo !O INSS o médico nem olha para pessoa ,é a tal da alta programada . Isso é humilhaçao

  • Art. 59 da Lei Nº 8.213, de 24/07/1991. Artigos 43, 71 e 78 do Decreto Nº 3.048, de
    06/05/1999; Portaria Ministerial 359 de 31/08/2006.,esses artigos estao no resultado da minha pericia,isso quer dizer que o perito indicou aposentadoria por invalidez?,obrigado

  • Que barbaridade! Isso é Brasil, onde fica o fator humano, infelizmente está sumindo do mundo! É o cúmulo muitos não tem a capacidade de ir trabalhar seja por problemas acidentais ou psicológicos ou por velhice mesmo aí tem que ficar enchendo os cofres ao invés de cuidar da saúde, ficar curado para que possa por muito tempo trabalhar! Brasil!!!

  • Oi meu marido sofreu um acidente de trabalho o médico deu 3 meses para ele o insss deu até dia 31.05.2019 para o benefício estou desdo dia 15 .05 2019 ligando para prorrogação eles falam que ele não tem direito agendar pericia prorogativa pois meu marido não pode voltar a trabalhar pois seu acidente foi com uma serra serrou o pé dele ligo lá dizem que foi sencionado o benefício oque fazer pois só foi uma vez no perito como o médico já decidiu sancionar o benéfico se ele não viu o paciente e o médico que fez a cirurgia deu mais 60 dias de afastamento

    • Olá, Viviane .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Boa noite O meu pai deu início pra recebê um benefício com perícia médica pq ele está com trobese e não pode trabalhar e precisa toma um remédio que custa 280 reis mais ele não tem condição de compra ai ele tentou ver se recebia o benéfico e o nns negou o pedido dele o ele deve fazer...

    • Olá, Renata .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Olá boa noite !
    No dia 31/05 estava saindo do serviço com o transporte fretado que a empresa fornece ao siar do mesmo fui empurrada ( sem intenção ) por uma das passageiras e cai em
    Cima da minha perna entre o esgoto e a vam. Fui levada às pressas para o pronto socorro . Resumindo tive um rompimento no ligamento do tornozelo e 2 lesões e o médico me afastou estou indo pra entrar no inss agora é o médico me afastou 3 meses . Já tirei o gesso e ainda não estou formando o pé no chão pois doi mais já não eta inchado e farei fisioterapia 12 sessões . É possível
    O médico do inss me negar o pedido ?

    • Olá, Thayla .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Boa tarde !!
    Estava afastada por 1 ano e 4 meses por incapacidade de trabalhar, pos tenho hipertensão pulmonar originado pelo hiv que faço tratamento desde 1999 e em 2014 descobrir que tenho hipertensão pulmonar desde entao venho fazendo tratamento , final de 2017 comecei a piorar e assim janeiro de 2018 foram constatado uma progressiva pior do hipertensão pulmonar e sendo assim meu medico dos hospital das clínicas de Bh .e assim foi concedido o benefício e agora ainda estou em tratamento e estando constantes piora pois é uma doença nao tem cura e é progressiva .
    Hoje estou esperando novos exames para acrecentar mais im remedio pois os que tomo não estão segurando a pressão do pulmão. Ja tomo ambrisetana, datalafil, furesemida e os retroviral para hiv .
    E no entanto tive o cancelamento do meu beneficil .
    Fiz uma contestação da pericia mais não sei como agir .
    Não estou dando conts de fazer meus afazeres diárias por de dispeneia e falta de ar e assim meu coração esta resistencia baixa pelo enorme esforço diária pela doença e sentindo dor nos torax .
    Não sei se vou conseguir trabalhar como antes , trabalhava no supermecado.
    Peço orientações.
    Desde de ja agradeço.
    Marlene bastos gama

    • Olá, Marlene .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Bom dia. Meu marido tem 50 anos e recebe auxílio doença desde julho de 2012. Em setembro de 2018 passou pela perícia do pente fino onde deixou de receber o benefício. Marcamos nova perícia para dia 30 de outubro de 2018, onde o médico perito sugeriu a aposentadoria por invalidez de acordo com a fundamentação legal: Artigos 43, 71 e 78 do decreto NR.3.048 de 06/05/1999, portaria ministerial 359 de 31/08/2006. No comunicado de decisão ainda dizia "o limite de seu benefício será informado em novo comunicado", comunicado este nao recebido ate a data de hoje 13/05/2019. No dia 16/03/2019 ainda não tínhamos recebido o tal comunicado, daí então ligamos no 135 para pedir a prorrogação do benefício quando fomos informados que estava cessado quando a data de cessa a são era dia 31/03/2018. Então marcamos nova perícia para o dia 13/05/2019. A perícia foi feita com o mesmo perito que havia sugerido a aposentadoria do meu marido. Mas para nossa surpresa o perito indeferiu o benefício. O que devemos fazer???

    • Olá, Raquel .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

1 2 3