3 regras para contratar o melhor advogado

Os assuntos que o direito abrange são inúmeros e escolher o melhor advogado para sua causa é fundamental para atingir seu objetivo com sucesso.

Uma gripe ou resfriado é algo que um médico pode tratar com facilidade, porém para problemas cardíacos ou psiquiátricos complexos você vai precisar de especialistas nestas áreas. No direito funciona da mesma maneira: Ações simples podem ser atendidas com tranquilidade por advogados generalistas, que conhecem diversos campos do direito. Já ações complexas requerem uma especialidade maior, com conhecimento mais aprofundado e específico em relação ao tema. É possível que advogados atendam causas diversas e sejam especialistas em áreas mais complexas, porém você precisa buscar saber se ele realmente domina o assunto e é o melhor advogado para lhe atender.

Quem é o melhor advogado?

1. O especialista.

O Direito Previdenciário, assim como o Direito Tributário, são ramos que exigem uma enorme dedicação, pois têm uma legislação complexa e que requer atualização constante, acompanhamento cotidiano das modificações na lei e nas decisões dos tribunais. Casos como de Servidores Públicos e Professores que não possuem Regime Próprio de Previdência Social (o que acontece em centenas de Prefeituras),  de Brasileiros Residentes no Exterior,  de Servidores Públicos que laboram com insalubridade e até mesmo a Aposentadoria Especial de não servidores são exemplos nos quais é indispensável um conhecimento aprofundado e atualizado da questão. Assim, a regra de ouro para contratar o melhor advogado para a sua causa é buscar aquele que é especialista no assunto a ser tratado.

Porém, vale ficar atento ao fato de que advogados de cidades pequenas nem sempre podem se dar ao luxo de atender exclusivamente certos tipos de causas, mas mesmo assim podem ser especialistas. Busque se informar nesse sentido – com frequência a própria fachada do escritório explica a especialidade do profissional.  Outra maneira de verificar a especialidade é através da internet, em especial redes sociais e blogs. Na advocacia moderna, os profissionais tendem a ajudar as pessoas que estão buscando determinado direito e, especialmente em questões complexas, tratam do assunto publicamente. Isso demonstra seu conhecimento e especialidade. Então busque se informar sobre a especialidade do profissional também no mundo virtual.

2. O que atende melhor.

Ainda, é importante observar os canais de atendimento disponibilizados e a agilidade de resposta que a equipe possui. O melhor advogado não é apenas o especialista, mas aquele que o atende adequadamente. Nada adianta contratar um profissional que não lhe dá retorno sobre seu caso. Através de canais virtuais é importante que o advogado dê bastante atenção e responda com clareza ao cliente. E-mails e redes sociais permitem que o contratante tire dúvidas de qualquer lugar e que o profissional responda assim que possível, sem depender de agendamento de consulta.

3. O que mantém você informado.

É comum encontrar pessoas que não sabem em que estágio está o processo que possuem em andamento. Esta é uma informação que possui muito valor ao cliente e que, em alguns casos, é menosprezada pelos advogados. Um meio que encontramos para manter os clientes atualizados dos processos foi através do envio de SMS a cada movimentação – sempre que o processo muda de fase ou realizamos alguma movimentação, notifica-se por SMS.

Assim, é preciso pensar muito bem na hora de escolher o melhor advogado. A qualidade e conhecimento das questões, bem como a facilidade de comunicação e informações sobre o andamento do processo são alicerces para segurança e tranquilidade durante o desenrolar da causa.

Eduardo Koetz

Advogado Especialista em Direito Previdenciário e Tributário, Sócio da Koetz Advocacia, professor da Pós Graduação na Verbo Jurídico e no Instituto Brasileiro de Direito - IBIJUS. Articulista no Portal da Transformação Digital

Ver comentários

  • Bom dia, minha mãe tem 63 anos era empregada doméstica e tem 11 anos de contribuição (Sempre trabalhou mas sem o registro), minha dúvida é pela regra atual ela deve contribuir 15 anos no mínimo, nós podemos pagar esses 4 anos de uma vez para que ela se aposente? pois a regra está prestes a mudar e gostaria de saber se é possível.

    • Olá, Marcos .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Sou vigilante a 10 anos e tenho o total de tempo de contribuição 32 anos 9 meses e 23 dias.
    Eu que o saber se meu risco de vida como vigilante conta para a minha aposentadoria.
    José Batista Almeida Rodrigues.
    Obrigado pela atenção.

    • Olá, José Batista .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Eduardo Koetz, Boa tarde!
    Me chamo Luiz Antonio, tenho 51 anos de idade, trabalho na Petrobras Distribuidora, tenho 35 anos e 2 meses de contribuição para o INSS, e tenho um PPP de 31 anos e 6 meses, de produtos químicos e ruído.
    Dei entrada no INSS, pelo especial, e responderam que eu não tinha tempo pelo especial, mas poderia entrar por tempo de contribuição, contando pelo fator de conversão da idade.
    Gostaria de saber com os meus dados se tenho direito hoje pelo especial, e caso tiver, após a reforma da previdência, se terei o direito adquirido para buscar este direito pela justiça guando eu quiser.

    • Olá, Luiz .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Meu nome é Paulo Henrique Rodrigues atualmente trabalho de vigilante,estou nessa área desde 1995, tenho 18 anos e meio só nesta profissão gostaria de saber se posso dar entrada na aposentadoria especial possuo o ppp desse tempo de serviço como vgt .

    • Olá, Paulo .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Sou guarda municipal e completei 25 anos de efetivo exercício
    O município negou a concessão da aposentadoria especial por não ter previsão legal

    • Olá, Paulo .
      Para saber se possui direito ao benefício, é necessário fazer uma análise específica do seu caso, se você quiser, podemos fazer. Você pode clicar aqui https://pages.koetzadvocacia.com.br/aposentadoria e responder o formulário, depois de feita, enviaremos para o seu e-mail o resultado da análise com orientações de como proceder .

  • Apresentei PPP para eletricista acima de 250v e INSS indefiriu o tempo necessário para benefício integral. Foi concedida com incidencia de fator previdenciário de 29.5% a partir de 01/2018. Se aceitassem o PPP teria contemplado o fator 95 em 04/2018. Moro RJ e preciso de advogado especialista.

  • Sou professora, dei entrada na minha aposentadoria quando fiz 50 anos já tinha 27 anos trabalhados, aguardava a idade, agora com 52 é 9 meses que assinei a minha aposentadoria, tenho direito de pedir ressarcimento desses dois anos e meio trabalhado se eu já tinha tempo para aposentar e o Estado demorou para com o processo, assinei para ficar em casa aguardando publicação agora no dia 28 de setembro de 2017

  • Meu nome e Francisco tenho 57 anos e 26 anos de contribuição trabalhondesdr 1979 e trabalhei em empresas que envolvia insalubridade...sao datas antigas como proceder para obter provas da existencua de situacao de risco para uma apisentadoria especial

  • Prezado Eduardo Koetz , boa tarde!
    Desculpa pelas dúvidas.
    Tenho 33 anos e 10 meses de contribuições, sendo 2 anos e 6 meses como vigilante/vigia (aposentadoria especial da categoria); 54 anos de idade, quando poderei dar entrada para adquirir minha aposentadoria?
    Pela simulação no site do INSS, faltam: 1 ano 2 meses.
    Referente as questões acima, tenho ainda tempo trabalhado em metalúrgicas, teria redução do período para me aposentar?
    Grato,
    Sebastião

  • Prezado Eduardo Koetz , boa tarde!
    Tenho 33 anos e 10 meses de contribuições, sendo 2 anos e 6 meses como vigilante/vigia (aposentadoria especial da categoria); 54 anos de idade, quando poderei dar entrada para adquirir minha aposentadoria?

    • Olá, Sebastião.
      Se você comprovar que trabalhou durante os 2 anos e 6 meses com porte de armar habitual e permanente, pode solicitar a aposentadoria por tempo de contribuição, para saber mais, clique aqui. Pois, pode converter o tempo de vigilante para tempo comum, assim terá um acréscimo de 40%.

      • Prezado Eduardo Koetz , bom dia!
        Trabalhei como Vigia de 24/10/1984 a 31/10/1986 e promovido a Vigilante de 01/11/1986 a 31/05/1987.
        Isso na mesma Empresa de Segurança.
        Tenho direito?
        Mais uma vez, muito grato.

        • Olá, Sebastião.
          Para saber se tem direito, clique aqui e responda o formulário, assim poderemos fazer uma análise específica do seu caso. Enviaremos via e-mail o resultado da análise.
          Abraços!

          • Prezado Eduardo Koetz , boa tarde!
            Desculpa pelas dúvidas.
            Referente as questões acima, tenho ainda tempo trabalhado em metalúrgicas, teria redução do período para me aposentar?
            Grato,
            Sebastião

Posts recentes

Funcionário com perícia negada e médico da empresa atesta incapacidade para retorno: o que fazer?

Quando o funcionário tem a perícia negada e o médico da empresa nega o retorno o departamento de RH fica…

14 minutos ago

EC 103/19 Reforma da Previdência já está valendo hoje

A Emenda Constitucional 103/19 foi promulgada ontem e publicada hoje 13/11/2019 e as novas regras da previdência já estão valendo.…

11 horas ago

Aposentadoria de Dentista com as novas regras

A Aposentadoria Especial de dentista por causa da exposição habitual e permanente a agentes biológicos nocivos à saúde inerentes à profissão. Aposentadoria…

11 horas ago

Aposentadoria do Médico: INSS e servidor público

O médico e demais profissionais da saúde, independentemente de sua especialidade, tem direito a aposentadoria do médico com 25 anos…

1 dia ago

Como fica a aposentadoria após a Reforma?

Confira todos entender como as novas regras vão afetar a aposentadoria após a Reforma. Aposentadoria por tempo de contribuição De…

1 dia ago

Tempo para se aposentar: quando é o momento ideal?

Saiba mais sobre o tempo para se aposentar de acordo com a Reforma da Previdência. Quanto tempo para se aposentar…

1 dia ago