fbpx
A imagem mostra a doutora Marcela Cunha, advogada do escritório Koetz Advocacia ilustrando o texto

Simulação da contagem de tempo de contribuição para aposentadoria

A simulação da contagem de tempo de contribuição pode ser feita diretamente pelo sistema do INSS ou por um advogado especialista. Entretanto, se optar pelo MEU INSS, você pode se deparar com erros nas informações do sistema. Por isso, explicamos a seguir qual é maneira mais segura de fazer a simulação. Leia até o final!

Se quiser enviar o seu caso para a nossa equipe, clique aqui e envie em 1 minuto.

Como fazer simulação da contagem de tempo de contribuição?

Para fazer a simulação da contagem de tempo de contribuição você pode escolher entre:

  1. Fazer direto no simulador MEU INSS, utilizando as informações que constam no sistema; OU
  2. Buscar um advogado especialista em direito previdenciário para fazer o cálculo.

A diferença entre essas duas formas é que se você optar pelo simulador do MEU INSS, você pode se deparar com tempos não registrados. Isso porque o INSS pode cometer erros nos registros de contribuição. Além disso, o tempo que consta automaticamente no simulador não é “garantido”, ou seja, precisará ser comprovado posteriormente.

Já a opção de simulação com advogados especialistas é a forma mais segura para encontrar a melhor regra do seu caso, bem como entender quais documentos serão necessários para comprovar tempo. Assim, nesse caso, você apenas deverá reunir as suas carteiras de trabalho, extrato previdenciário CNIS (emitido no Meu INSS), bem como carnês de pagamento para o INSS e nos enviar para o cálculo. Ademais, quaisquer outras informações importantes também serão orientadas pelo advogado.

O texto continua após o vídeo.

Como faço para saber quanto tempo tenho para me aposentar?

Para saber quanto tempo tem para aposentar, você tem as seguintes opções:

  • 1ª opção: fazer a simulação da contagem de tempo de aposentadoria no aplicativo Meu INSS, mas sabendo que pode dar um tempo maior ou menor do que realmente tem;
  • 2ª opção: reunir os documentos que comprovem o tempo contribuído, estudar por conta própria as regras e ver qual a melhor para o seu caso. Depois, subtraia o tempo que você já tem e assim saberá quanto falta;
  • 3ª opção: pedir para um advogado especialista em cálculos previdenciários calcular para você com base nos seus documentos e lhe dizer qual a melhor regra para o seu caso.

Lembrando que o sistema “Meu INSS” pode deixar de registrar tempos de contribuição e errar o cálculo. Isso porque é comum o INSS deixar de registrar períodos de tempo comum, bem como períodos trabalhados em condições especiais e, até mesmo, períodos rurais. Além disso, existem muitas regras e mudanças após a Reforma da Previdência, dificultando o entendimento do seu direito.

Contudo, a outra opção é você verificar todas as possibilidades de aposentadoria no seu caso, para que seja solicitada a melhor aposentadoria. Junto a isso, observar o tempo que possuía na data da reforma e na data do cálculo, para, assim, analisar as melhores regras de aposentadoria. Entenda quanto tempo falta para aposentar no vídeo a seguir:

O texto continua após o vídeo.

Como consultar tempo de contribuição do INSS pela internet?

Para consultar tempo de contribuição do INSS pela internet é preciso fazer o cadastro no MEU INSS  pelo site ou pelo aplicativo. Assim, você vai colocar o CPF e outras informações pessoais nos campos solicitados e após o cadastro ter acesso ao seu histórico contributivo no sistema. Desse modo, será possível fazer a simulação de contagem de tempo de contribuição no MEU INSS, de acordo com as informações que constam no sistema. Porém, tenha em mente que a simulação do aplicativo pode ter erros.

Nós já explicamos o passo a passo rápido para fazer o cadastro no Meu INSS corretamente:

O texto continua após o vídeo.

 

Tempo no INSS pode ter períodos faltando?

Sim, é normal no INSS ter períodos faltando, mas é possível solicitar a inclusão desses períodos. Para isso, você deve ter uma prova do vínculo que percebeu que está faltando. Ou seja, a CTPS ou comprovante de pagamento do INSS.

O texto continua após o vídeo.

Se desejar planejar a sua aposentadoria para evitar pedido negado, baixe o nosso guia de aposentadoria.

O texto continua após o formulário.

Qual o risco do tempo faltando no INSS?

O risco do tempo faltando no INSS se você não solicitar a correção é que esse período ficará faltando no tempo total de aposentadoria, e você pode deixar de fechar o tempo para aposentar por esse motivo.

Além disso, também é comum constar o tempo no INSS e não constar o valor do salário. Nestes casos, se não houver correção, o INSS aplica salário mínimo, o que pode reduzir o valor da sua aposentadoria. Fique atento!

O texto continua após o vídeo.

Quando devo corrigir o meu tempo na previdência para simulação da contagem de tempo de contribuição?

Para corrigir o tempo na previdência, pode ser feito na hora do pedido de aposentadoria ou em processo de averbação de tempo. Inclusive, o pedido de correção pode ser solicitado mesmo que você ainda não tenha direito, pois deve ser feito o quanto antes. Sendo assim, você vai efetuar um requerimento específico e protocolar no mesmo campo onde se pede a aposentadoria.

Entretanto, se o INSS não fizer essa correção, é preciso entrar com um processo judicial, com a orientação de um advogado especialista!

É importante regularizar o tempo de contribuição no sistema o quanto antes! Isso porque esperar a data da aposentadoria para realizar as correções, pode atrasar a concessão do seu benefício. O ideal é regularizar sempre que identificar alguma irregularidade.

Como calcular tempo de contribuição em dias?

Para calcular o tempo de contribuição em dias é preciso ver qual regra o seu caso atende, se antes ou após a reforma. Isso porque antes se contava dia a dia e, após a reforma o tempo de contribuição é contado considerando os meses com contribuição acima do mínimo.

O que isso quer dizer? Quer dizer que se você recebeu mais que o salário mínimo, mas não trabalhou o mês “cheio”, será contado o mês como tempo.

Mas em 2020 foi publicado o decreto 10.410, que trouxe a possibilidade de somar o mês cheio se houver contribuição acima do salario mínimo, mesmo que não tenha trabalhado o mês todo. Porém, nesses casos, será necessário averiguar com advogado se vale para você.

Caso ainda tenha dúvida sobre o cálculo, é importante contar com o auxílio de um advogado especialista para fazer o cálculo do seu caso. Assim, se desejar atendimento com os nossos advogados especialistas, clique aqui para solicitar o seu.

Importante!

Lembramos, assim, que a simulação da contagem de tempo de contribuição do INSS pode ter períodos faltando. Por isso, para a simulação ser mais precisa o ideal é analisar as possibilidades de acréscimo de tempo, como: tempo em atividade especial, rural, pesca, serviço militar obrigatório, tempo laborado no exterior, vinculo em serviço público onde já esteja exonerado, dentre outros.

E pode ser muito importante fazer a simulação com um profissional, pois os salários de contribuição também podem interferir na somatória de tempo.

 

Texto escrito por Carolaine Konflanz e Marcela Cunha

Marcela Cunha

Advogada, OAB/SC 47.372 e OAB/RS 110.535A, sócia da Koetz Advocacia. Bacharela em Direito pela Faculdade Cenecista de Osório – FACOS. Pós-Graduanda em Direito Previdenciário pela Escola Superior da Magistratura Federal do Rio Grande do Sul (ESM...

Saiba mais

Compartilhar:

A imagem mostra uma mulher sorrindo, e ilustra a publicação
Anterior

Idade minima para aposentar, qual é?

Próximo

Aposentadoria por idade da mulher: regras e quem tem direito?

A imagem mostra uma mulher sorrindo, e ilustra a publicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faremos mais que o possível para entregar os direitos aos nossos clientes, sempre.

Insira seus dados ao lado e entraremos em contato com você.