INSS Autônomo é preciso comprovar atividade

Salário de contribuição é o valor mensal que o segurado recolhe à Previdência enquanto está em atividade remunerada.

Uma mulher sentada a uma mesa com uma calculadora e um notebook montando uma planilha, representando a importância de fazer um planejamento financeiro e um planejamento de aposentadoria

Para o contribuinte individual (empresário e autônomo), o salário de contribuição é declaratório, podendo variar mensalmente entre o salário mínimo e o teto máximo.

É possível pagar sobre 5000,00 reais em um determinado mês, e no seguinte sobre o salário mínimo, e depois voltar a pagar um valor alto, e oscilar assim como declarar.

Entretanto, a lei exige que o autônomo comprove a sua atividade mês a mês para ter reconhecido os pagamentos para a previdência. Obviamente que o INSS não exige esta prova após décadas de contribuição, mas quando há necessidade de recolhimento de períodos que ficaram sem pagamento em dia é exigido.

Para pagar períodos de INSS em atraso é preciso comprovar que exerceu a atividade e pedir o cálculo ao INSS, com base no art. 45-A da lei 8212/91.

 

12 comentários em “INSS Autônomo é preciso comprovar atividade”

  1. Olá
    Meu primeiro emprego trabalhei 6 meses sem registro, me registraram depois. Isso em 1987. Possuo uma carta assinada para apresentação na escola para ser dispensada da aula de educação física, é a única prova documental que possuo. Esta carta é de janeiro de 87 e fui registrada só em agosto de 87. Será que o INSS reconhece esse período?
    Também trabalhei 6 meses como temporária na empresa – tenha contrato e recibo de pagamento salário, mas o contrato diz que prestei serviços como autônoma, não paguei o INSS, isso foi 1994. Consigo negociar isso no imposto
    No INSS? Li que esse período não tem pagamento de multa conforme decreto do STJ, procede?
    Gostaria de saber se consigo contabilizar esses períodos na previdência?

  2. João Henrique

    Meu último emprego com carteira assinada foi em 16 de novembro de 2016 como poderei passar a contribuir novamente com a Previdência para completar meu tempo de contribuição qual a modalidade , código e valor da contribuição

  3. Apesar de ser microempresário penso em fornecer alguns recibos como autônomo pra ter direito de contrbuir como individual. Ou até mesmo fixar um pro-labore pra mim. A questão é que desejo contribuir apenas sobre um salário mínimo mas apresentar rendimentos menores ind pra não gerar Imposto de Renda. É possível? Nos casos tanto de autônomo quanto de Pro-labore devo receber mensalmente ou basta um mês por ano?

  4. ENEUVIRA APARECIDA DA SILVA ALVES

    BOM DIA

    um pedreiro que trabalha como autonomo pode pedir retroação junto ao INSS, pois não está inscrito por um periodo de pelos menos 05 anos

  5. Boa noite!
    Trabalhei em uma empresa de 1997 a 2000 como autônomo, esta empresa ja fechou em 2010, pergunto se o INSS tem como me fornecer estes documentos como comprovante e fazer os recolhimentos não feitos na época, pois lembro que esta empresa fazia uma declaração anual de autônomos seria para o INSS ou RFB, gostaria da ajuda de vocês, por onde eu consigo informações.

    ATT
    Vitorio Antonio Leonardi

  6. Tenho uma dúvida, eu sou autónoma e a empresa paga meu ISSN, por RPA, fiz uma cirrugia e o hospital me deu um atestado de 30 dias, como não trabalhei , eu posso receber por esses 30 dias , que fiquei em repouso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *