fbpx
A imagem mostra o Doutor Eduardo Koetz, e ilustra a publicação

Simular aposentadoria por tempo de serviço: como fazer?

Simular aposentadoria por tempo de serviço pode ser feito de duas formas:

  1. No site do MEU INSS, utilizando o tempo que consta no sistema;
  2. Por um profissional especialista, a partir das informações do sistema do INSS e outros documentos e provas.

Entretanto, a primeira forma pode apresentar erros ou informações incompletas. Neste texto, vamos explicar como fazer e qual os benefícios e problemas de cada tipo de simulação.

Como calcular a aposentadoria por tempo de serviço?

Para calcular e simular a aposentadoria por tempo de serviço você precisa somar  todos os períodos que trabalhou. Mas tome cuidado e confira o seu CNIS pelo Meu INSS para verificar se, de fato, todos os períodos constam registrados na previdência. Isso porque muitas vezes o INSS não registra todos os períodos, bem como, em alguns casos, o tempo foi trabalhado, mas não contribuído. Contudo, é possível pagar o INSS atrasado e se aposentar mais rápido.

Além disso, você pode seguir as dicas:

  • Reúna os documentos que comprovam o seu tempo de serviço contribuído, bem como CTPS, RPAs, contrato de trabalho, entre outros. Assim, terá conhecimento de quanto tempo tem e se alcançou a regra;
  • Se cadastre no MEU INSS, tirar o extrato CNIS e fazer a simulação para a aposentadoria. No entanto, essa opção pode conter erros, com informações faltantes no sistema do INSS;
  • Solicite a orientação de um advogado especialista. Desse modo, o advogado poderá analisar o tempo contribuído e confirmar quanto tempo de serviço tem, bem como qual regra é a melhor para o seu caso.

O texto continua após o vídeo.

E para entender os cuidados para fazer a contagem do tempo de contribuição, clique aqui.

O aplicativo Meu INSS pode conter erros na simulação da aposentadoria?

Sim, o sistema do MEU INSS pode fazer simulação de aposentadoria com erros. Isso acontece porque é uma simulação que precisa ser validada. Ou seja, é uma estimativa e precisa ser comprovada na hora de pedir a aposentadoria.

Nós já acompanhamos, no escritório, vários casos em que na simulação no site ou aplicativo do Meu INSS, constava que o segurado já podia se aposentar, mas no momento do pedido a aposentadoria foi negada. Assim, nesses casos, é possível recorrer a um advogado especialista para analisar o processo no administrativo e verificar se pode entrar com uma ação.

Se acaso desejar tirar dúvidas sobre o seu caso com nossos advogados especialistas, clique aqui e solicite um atendimento para o seu caso.

O texto continua após o vídeo.

Como simular tempo de serviço?

Para simular tempo de serviço para aposentadoria você precisa optar entre:

  • Usar o simulador do INSS, no MEU INSS;
  • ou contratar um advogado especialista em direito previdenciário.

O simulador do INSS pode ser prático, rápido e seguro, mas também exige alguns cuidados. Isso porque ela utiliza dados disponíveis no sistema do INSS, ou seja, dados coletados ao longo da vida profissional. Desse modo, é importante revisar o que está no sistema, já que ele pode deixar de fora períodos que você trabalhou. No entanto, se perceber tempo que não constam no sistema, você pode solicitar correção.

O texto continua após o vídeo.

Já se puder contratar um advogado especialista, o profissional vai avaliar os documentos que comprovam o tempo de serviço, bem como coletar informações no Meu INSS e fazer cálculos, conforme for necessário.

O texto continua após o formulário.

Como fazer a simulação no Meu INSS?

Para fazer a simulação, basta seguir os seguintes passos:

  • Fazer o login no Meu INSS (se você não sabe como fazer, assista esse vídeo para entender como criar a senha e cadastro no MEU INSS);
  • Clicar em “Do que você precisa?” e escrever “simular aposentadoria”;
  • Conferir ou alterar no ícone de “lápis” seus dados (data de nascimento ou vínculos), se for preciso.
  • Em seguida, clicar em “Recalcular”;
  • Após o resultado, pode “Pedir Aposentadoria” ou “Baixar PDF” e salvar seus dados de contribuição.

Eduardo Koetz

Eduardo Koetz, advogado inscrito nas OAB/SC 42.934, OAB/RS 73.409, OAB/PR 72.951, OAB/SP 435.266, OAB/MG 204.531, sócio e fundador da Koetz Advocacia. Se formou em Direito na Universidade do Vale do Rio dos Sinos e realizou pós-graduação em Direi...

Saiba mais

Compartilhar:

A imagem mostra uma mulher sorrindo, e ilustra a publicação
Anterior

Tempo de aposentadoria – regras do INSS e como consultar.

Próximo

Tempo Especial de Dentista: saiba como usar na aposentadoria.

Uma dentista sentada e a outra em pé, as duas estão fazendo algum procedimento em um paciente deitado na cadeira. A imagem tem um filtro cinza de acordo com a identidade visual da Koetz Advocacia. No canto inferior esquerdo está a logo branca da Koetz Advocacia. A imagem ilustra o texto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faremos mais que o possível para entregar os direitos aos nossos clientes, sempre.

Insira seus dados ao lado e entraremos em contato com você.