Aposentadoria por invalidez e Auxílio doença: Dicas para pente-fino do governo.

Aposentadoria por invalidez e Auxílio doença: Dicas para pente-fino do governo.

16 de novembro de 2017 Aposentadoria Invalidez Auxílio Doença 8

[vc_row][vc_column width=”1/6″][vc_facebook type=”button_count”][/vc_column][vc_column width=”1/6″][vc_tweetmeme][/vc_column][vc_column width=”1/6″][vc_googleplus annotation=”inline”][/vc_column][vc_column width=”1/6″][/vc_column][/vc_row]

 

Juntamente com a proposta de reforma da previdência, o Governo também quer reduzir os gastos realizando a revisão dos benefícios de aposentadoria por invalidez e auxílio doença concedidos via administrativa ou judicial há mais de 2 anos. Nestas novas perícias, mais de 80% dos segurados estão perdendo benefícios.

 

Uma mulher analisando documentos sobre uma mesa, representando a importância de estar preparado para as novas perícias de auxílio doença e aposentadoria por invalidez

O maior problema detectado pelos advogados especialistas nesta área é que o INSS chama o segurado para se apresentar em até 15 dias após o recebimento da carta pelo correio. Assim, o beneficiário não tem tempo de fazer novos exames ou consultar com o médico especialista.

 

 

O que fazer para manter auxílio doença e aposentadoria por invalidez?

Frente a isso, criamos aqui uma série de dicas para você estar preparado para a revisão, ter os documentos corretos, não perder prazos, etc:

 

1. Faça uma consulta imediatamente com o médico especialista que te trata, e peça atestado médico de incapacidade atualizado, com a CID da doença. Como o prazo para se apresentar após o recebimento da carta é curto (e a carta pode demorar para chegar), o ideal é que você se antecipe e esteja pronto antes de receber o chamado do INSS;

 

2. Peça a requisição de um novo exame médico atualizado, que comprove a real incapacidade para o trabalho, se for o caso. Peça para seu médico uma requisição do exame mais adequado para a doença que lhe incapacitou;

 

3. Após pegar o resultado do exame, retorne ao médico especialista e peça um laudo detalhado da evolução da doença. Em resumo, esteja munido de tudo que puder comprovar sua incapacitação para permanecer no mercado.

 

Cumprindo esses 3 passos, mantenha toda esta documentação em um local seguro, pois serão seus recursos em caso de uma perícia médica surpresa.

 

♦ LEIA TAMBÉM: Perícia Médica no INSS: Dicas Para Quem Vai Fazer

 

Caso você já tenha sido chamado e perdeu o beneficio, não precisa entrar em desespero. Da mesma forma, siga nossas 3 dicas e providencie os recursos mencionados. Após isso, procure um advogado especializado em direito previdenciário. Ele saberá tomar as providências corretas para tentar restabelecer o seu benefício.

 

Banner para clicar e fazer download do guia "Passo a Passo para obter o auxílio doença"

 

Banner das nossas regras de uso de conteúdo. Clique nele e saiba como ter permissão para utilizar nosso texto em seu site ou blog.

8 comentários

  1. Francisco disse:

    Boa noite!

    Srº Koetz

    Fui professor universitário durante 18 anos numa universidade estadual de Minas Gerais, não sendo concursado. Fiquei 07 anos sobre a égide da extinta Lei 100, fiquei doente (HIV) durante 02 anos sem poder trabalhar e quando fui para aposentar por invalidez, a Assistente Social fez com que eu aceitasse o ajustamento funcional. trabalhei durante 02 anos no ajustamento em outra função, inclusive com perda no salário; depois a Lei 100 caiu e fiquei desempregado, sem condições mesmo de trabalhar. Hoje vivo de favor das pessoas da família, passando, logicamente, por muitas dificuldades. Há dois anos está rolando um processo contra o Estado de Minas Gerais a fim de conseguir a minha aposentadoria por invalidez e, até hoje nada. Será se terei chance de aposentar algum dia, diante da doença e das condição empregatícia, ou seja, sem ter sido concursado?
    Att.,
    Francisco

  2. ivani disse:

    Boa noite Dr.Koetz!
    Estava em auxilio doença desde agosto de 2010, motivo de hernia de disco na coluna lombar pois já realizei duas cirurgias uma em
    2010 e a última em 2013 essa com artrodese com 6 pinos., faço tratamento com medicação e fisioterapia mais não tive melhoras
    sinto muita dor ainda. E no dia 06/02/2017 passei pela pericia de revisão do inss e simplesmente me liberou para retornar ao trabalho
    sou motorista de carreta, estou na empressa desde 1999 não tenho condições de retornar ao trabalho., eu teria direito de ter me afastado
    por doença do trabalho e é possivel reverter auxilio doença em auxilio acidente? pois amanhã vou até a empressa levar a alta do inss.
    com certeza não vão deixar eu retornar e estou com cnh vencida. Por favor me de uma orientação!

    Att,
    Ivani vargas

  3. Gilson Limongi disse:

    Boa Tarde Dr. Eduardo Koetz

    Tenho 58 anos, contribui para previdência 25 anos como empregado de empresa Estatal, depois sai da empresa e contribui 1 ano como autônomo, depois entrei em benefício durante 11 anos. Pergunto já posso entrar com pedido de aposentadoria por tempo de contribuição, pois estou completando 95 anos ( somatório do tempo de contribuição e idade ). Haverá redução de valores que eu recebo ???

    Grato

    Gilson

  4. Patricia Santana disse:

    Boa tarde!

    Srº Koetz

    Passei na pericia dia 17/01/17 meu beneficio foi deferido, mas quando entro no site da Previdência para verificar se o beneficio já está disponível consta o valor do antigo beneficio 04/8/16.
    Minha duvida é….
    O perito pode conceder usando o mesmo numero de beneficio antigo pois entrei com o mesmo pedido?
    E quanto tempo demora para a previdência disponibilizar o novo valor a receber no site?

    Aguardo.

    Att,
    Patricia Santana

Os comentários estão fechados.