fbpx
A imagem mostra uma mulher usando o celular, e ilustra a publicação

Simulação de Aposentadoria Especial: melhor forma e como fazer a sua.

A simulação de aposentadoria especial contribui para saber quanto tempo falta para se aposentar. Ela também ajuda aqueles que têm dúvidas do quanto já contribuiu ao longo do tempo. Neste texto, explicamos os cuidados ao fazer a simulação pelo aplicativo do INSS, como fazer o cálculo para a aposentadoria especial e o melhor caminho para evitar erros no pedido de aposentadoria.

Se acaso desejar assistência jurídica dos nossos advogados especialistas para sua simulação de aposentadoria, clique aqui para acessar a área de atendimento e solicite o seu.

Tem como fazer um simulado de aposentadoria especial?

A resposta é sim! É possível fazer a simulação de aposentadoria especial de duas formas principais: pelo simulador do INSS, no MEU INSS, ou com um advogado especialista em direito previdenciário. Vamos explicar a seguir.

A simulação feita pelo simulador do INSS é prática e segura, mas exige cuidados. Ela é realizada com base nas informações disponíveis no banco de dados do INSS, bem como com as informações fornecidas pelo contribuinte. O principal cuidado é verificar se aquele período está reconhecido como especial e se, de fato, todos os períodos que você trabalhou, constam registrados no sistema da previdência.

Assim, se o tempo não for reconhecido como especial ou não constar no sistema, você pode solicitar um reconhecimento ou correção.

Você precisa seguir os seguintes passos para efetuar a simulação:

  • Fazer o login no Meu INSS (se você não sabe como fazer, assista esse vídeo para entender como criar a senha e cadastro no MEU INSS);
  • Clicar em “Do que você precisa?” e escrever “simular aposentadoria”;
  • Conferir ou alterar no lápis seus dados(data de nascimento ou vínculos), se for preciso.
  • Em seguida clicar em “Recalcular”;
  • A partir do resultado, você pode “Pedir Aposentadoria” ou “Baixar PDF” para salvar seus dados de contribuição e analisar sozinho depois ou com a ajuda de um profissional.

É importante lembrar, assim, que o resultado gerado pelo simulado do INSS é valido para uma espécie de consulta sobre o tempo contribuído e não é determinante para conquistar o direito à aposentadoria.

O que isso quer dizer?

Significa que a simulação do INSS não explica em detalhes qual seria a melhor regra no seu caso, ou como conseguir as provas necessárias para comprovar tempo de contribuição especial, por exemplo. Além disso, a simulação no INSS pode resultar em alguns erros de tempos que não estão registrados no sistema.

Desse modo, vamos para a segunda forma de simular a aposentadoria especial, que seria com o auxílio de um especialista em direito previdenciário. O auxílio de um advogado especialista vai além de um resultado simplificado do demonstrativo de tempo de contribuição, ou seja, os advogados poderão explicar qual a melhor regra para o caso (se direito adquirido, regra de transição, regra geral) , como encontrar provas para o tempo especial, se estiverem faltando, como fazer o pedido sem erros.

Essa segunda opção pode ser a melhor escolha caso você ainda tenha dúvida sobre qual regra usar, para buscar documentos para comprovar que trabalhou em determinado período, bem como para planejar a aposentaria.

Qual é o salário de uma aposentadoria especial?

O cálculo do salário da aposentadoria especial mudou com a reforma da previdência em 2019, mas, tal como fazer a simulação para aposentadoria especial evitar problemas na hora de pedir o benefício, entender o cálculo contribui para saber qual será o seu salário quando se aposentar. E isso pode trazer maior qualidade de vida. Leia até o final para entender o cálculo.

Desse modo, não é possível falar quanto será o salário de modo geral, mas é possível orientar a regra do cálculo antes e depois da reforma da previdência. Além disso, como o cálculo com a reforma ficou mais complexo, muitas beneficiários podem sofrer para saber quanto terá de salário com a aposentadoria, nesse caso, pode ser também importante o auxílio de um advogado especialista para analisar o histórico de contribuição e achar, de fato, quanto seria o salário.

Por isso, se acaso desejar assistência jurídica dos nossos advogados especialistas para sua simulação de aposentadoria, clique aqui para acessar a área de atendimento e solicite o seu.

E se desejar entender o passo a passo para conseguir a aposentadoria especial, solicite o guia que fizemos explicando tudo que precisa para conquistar o benefício.

Como se faz o cálculo da aposentadoria especial?

Como falamos, o cálculo da aposentadoria mudou com a reforma da previdência, em 12/11/2019. Nos dois casos, o cálculo é complexo e, geralmente, feito com auxilio de sistemas específicos para isso.

Antes da reforma a média era calculada em cima dos 80% maiores salários do profissional, o valor era de 100%  da média e sem fator previdenciário. Nesse cálculo era descartado 20% dos menores salários. Entretanto, mesmo sendo um cálculo de antes da reforma, quem tem direito adquirido, pode ter esse cálculo, que traz mais benefícios.

Agora, após a reforma, todos os salários desde julho de 1994 são levados em consideração no cálculo, ou seja, envolve os salários altos e baixos. Desse modo, será aplicado 60% da média desses salários, mais 2% a cada ano exceder 20 anos para os homens ou 15 anos para mulheres.

Nesse sentido, se existir a possibilidade de fazer a conversão do tempo especial em comum, deve-se levar em conta que o cálculo também pode trazer benefícios. Além disso, é preciso verificar se pode utilizar as regras de transição para aposentadoria especial para entender se o cálculo leva em conta a regra anterior ou depois da reforma. Assim, da mesma forma que a simulação da aposentadoria especial, conhecer o cálculo pode evitar prejuízos no benefício.

Resumo do cálculo de aposentadoria

Em suma, o cálculo de aposentadoria após a reforma ficou:

  1. Não aplicação do fator previdenciário;
  2. Fim da desconsideração automática dos 20% menores salários;
  3. Aplicação da regra dos 60% + 2% por ano que supere 20 anos de contribuição, inclusive na aposentadoria especial;
  4. Não concessão de 100% da média salarial para quem completa a pontuação 85/95 da lei de 2015.

Para entender mais, assista ao vídeo que fizemos sobre o cálculo na aposentadoria:

 O texto continua após o vídeo.

Como era feito o cálculo da aposentadoria especial antes da reforma?

O cálculo feito antes da reforma trazia mais benefícios para o segurado. Isso porque considerava 80% maiores contribuições e descartava 20% menores. Ou seja, se você tem direito adquirido, não espere para se aposentar, pois o cálculo será feito a partir da regra antiga, resultando em um valor melhor do que a atual.

A avaliação de um advogado pode trazer melhores benefícios e evitar erros no pedido

Explicamos neste texto a importância e as diferenças da simulação de aposentadoria especial com o simulador do INSS e com um advogado especialista. Além disso, explicamos que fazer o cálculo pode ser uma tarefa complexa que exige muita atenção.

Assim, cada caso tem suas características, muitas vezes difíceis de calcular por envolve tempo especial e tempo comum, dois regimes diferentes e até acordo internacional. Nesses casos, para evitar erros e pedidos negados pelo INSS ou problemas na averbação do tempo de contribuição, um advogado especialista de sua confiança pode ser o mais indicado a auxiliar no pedido.

Nesse sentido, se ainda precisar entender mais sobre seu direito à aposentadoria especial, para simulação de aposentadoria ou buscando provas para comprovar tempo especial, clique aqui e mande sua dúvida para os nossos especialistas, ou baixe o guia de provas para aposentadoria especial neste formulário:

Marcela Cunha

Advogada, OAB/SC 47.372 e OAB/RS 110.535A, sócia da Koetz Advocacia. Bacharela em Direito pela Faculdade Cenecista de Osório – FACOS. Pós-Graduanda em Direito Previdenciário pela Escola Superior da Magistratura Federal do Rio Grande do Sul (ESM...

Saiba mais

Compartilhar:

A imagem mostra dois trabalhadores conversando no porto, em frente a um navio, e ilustra a publicação
Anterior

Aposentadoria especial de estivadores – regras e direitos

Próximo

Documentação necessária para Aposentadoria Rural

A imagem mostra um homem em um campo de trigo e ilustra a publicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Faremos mais que o possível para entregar os direitos aos nossos clientes, sempre.

Insira seus dados ao lado e entraremos em contato com você.