fbpx
Pular para o conteúdo

Guia INSS para empresa: como emitir em dia e atrasada?

A imagem mostra um homem lendo algo no computador e ilustra a publicação "Guia INSS para empresa: como emitir em dia e atrasada?', da Koetz Advocacia.

Saber como pagar guia INSS para empresa, bem como recolher, calcular, parcelar INSS atrasado de empresário evita pagamento de multa. Neste texto, explicamos como evitar juros e multas do INSS. Entenda!

Se desejar atendimento com advogados especialistas, clique aqui e solicite o seu.

O que é guia do INSS para empresa?

A guia do INSS para empresa é a forma de a empresa realizar as contribuições dos seus funcionários ou prestadores de serviço ao INSS. Isso significa que a empresa precisa recolher por meio da Guia da Previdência Social (GPS), aplicando 20% de INSS sobre a folha de pagamento. Assim, quando há retirada de pró-labore, o percentual de contribuição é de 31% sobre o valor bruto, sendo que 11% estão relacionados à contribuição do contribuinte sócio e 20% do patronal.

Como emitir a guia do INSS, GPS, por empresa?

Para emitir a guia do INSS, a GPS, a empresa pode emitir pelo site da Receita Federal. Contudo, geralmente essa parte é feita pelo contador da empresa!

Como consultar o recolhimento do INSS feito pela empresa?

Para consultar o recolhimento do INSS feito pela empresa basta acessar o extrato de contribuições CNIS. Desse modo, se você já possui cadastro, selecione a opção “Login” no canto superior direito da tela no Meu INSS, acesse o sistema com sua senha, selecione a opção “Extrato de Contribuição (CNIS)” e emita o documento. 

Sugerimos ainda verificar com o contador os extratos dos recolhimentos efetuados para comparar com os períodos e valores do CNIS.

Como consultar o CNIS?

O CNIS serve para identificar se as contribuições que você fez para o INSS, estão no sistema. Se não estiverem, então você precisa comprovar que trabalhou durante aquele tempo. Portanto, entenda como consultar e o que fazer se não constar no sistema no vídeo a seguir:

O texto continua após o vídeo.

Empresa pode pagar GPS do INSS de funcionário em atraso?

A empresa pode sim pagar guia GPS do INSS de funcionário em atraso! Portanto, o pagamento deve ser feito através do portal de emissão de GPS para débitos previdenciários. Além disso, essa parte geralmente é feita com o contador da empresa. Contudo, é altamente recomendável realizar os pagamentos dos direitos dos funcionários em dia, inclusive a guia do INSS. Desse modo, você evita problemas como ação trabalhista, juros e multa, tendo uma administração mais profissional e cuidadosa do seu negócio.

O texto continua após o vídeo.

É possível parcelar INSS atrasado da empresa?

Sim, é possível. Mas para fazer o pagamento de forma parcelada, é necessário que seja realizado o pagamento através do atendimento da Receita Federal. Aqui o que recomendo é que essa parte seja feita com o contador da empresa, a fim de evitar erros de cálculo, bem como fatores legais que podem intervir nesse cálculo.

Como emitir guia do INSS (GPS) em atraso para empresa?

Para emitir a guia do INSS (GPS) em atraso, a empresa deve fazer o cálculo da GPS em atraso. Essa guia deve ser paga junto com suporte do contador da empresa, o qual irá providenciar o pagamento. Além disso, o cálculo e a emissão da GPS podem ser feitos pelo próprio site da Previdência Social ou da Receita Federal.

Fizemos um guia previdenciário para empresas. Informe o e-mail e receba o seu. O texto continua após o formulário.

Como consultar GPS pagas no e-CAC?

Para consultar GPS pagas no e-CAC, você deve seguir o passo a passo:

  1. Entrar no site do E-CAC com seu login e senha de acesso;
  2. Ir no campo “Consulta Comprovante de Pagamento – DARF, DAS, DAE e DJE”, que fica no canto esquerdo da tela inicial;
  3. Assim, aparecerão os campos para preencher suas informações, gerando a consulta das GPS.

Alternativamente, poderá consultar no site da Receita Federal, inserir o CNPJ da sua empresa e a sua senha. Entretanto, se não souber a senha, verifique com o seu contador. Além disso, informe também o período desejado de consulta no campo de “Competência”.

Como calcular o INSS atrasado pela empresa?

Para realizar o cálculo em atraso do guia INSS da empresa é importante buscar a orientação de um contador para fazer o cálculo da GPS em atraso a ser paga. Desse modo, ele pode manter o controle e cuidado contábil da empresa, evitando problemas futuros. Contudo, esse cálculo e a emissão da GPS podem ser feitos pelo próprio site da Previdência Social ou da Receita Federal, caso você queira fazer uma simulação, é seguro simular sozinho por ali. Mas lembre-se que o valor final pode diferir, dependendo da data do pagamento e outras regras.

É possível recolher INSS atrasado de empresário?

Sim! Isso porque o trabalhador que exerce atividade profissional remunerada e não é empregado com registro em carteira, é considerado contribuinte individual e tem direito a pagar o INSS atrasado de qualquer época em que deixou de contribuir.

São contribuintes individuais os empresários, assim como os profissionais liberais.

Contudo, existem regras para o pagamento em atraso para contribuintes individuais. Por exemplo, se o atraso for maior que 5 anos, não será possível pagar direto pelo site do INSS ou da Receita Federal, sendo necessária abertura de protoloco. Além disso, em alguns casos é exigida a comprovação da atividade de contribuinte individual para pagar INSS atrasado.

Como pagar INSS atrasado empresa pelo dataprev?

Na verdade, somente é possível pagar guia INSS atrasado pela empresa quando o atraso nas contribuições seja inferior a 5 anos. Desse modo, para fazer isso, basta acessar o site da Receita Federal para calcular os recolhimentos atrasados, emitir as guias e fazer o pagamento. No caso do pagamento em atraso, deve pagar juros e multa pelo atraso de pagamento das contribuições previdenciárias.

Daiana da Costa Pereira é graduanda em Direito pela Universidade Feevale de Novo Hamburgo/RS. Atuando com atendimentos em demandas de Direito Previdenciário desde 2014. É apaixonada por direito previdenciário. É seletora de Desenvolvimento de Relacionamentos no escritório Koetz Advocacia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *