Lombalgia “CID m545” e seus reflexos na vida profissional

Lombalgia “CID m545” e seus reflexos na vida profissional

28 de setembro de 2018 Auxílio Doença 0

De acordo com as estatísticas do INSS, cinco dos dez problemas que mais garantem a concessão de auxílios podem estar ligados a atividades laborais. Tais como, dores nas costas e na coluna (clique aqui para saber mais), lesões nos joelhos e nos ombros, além de tendinite ou lombalgias. Cerca de 70% dos auxílios-doença concedidos no Brasil são por doenças ortopédicas.¹

Cerca de 160 mil pessoas pedem afastamento no trabalho por lombalgia

A líder absoluta em causas de afastamento no trabalho relacionado a problemas ortopédicos é a dor nas costas ou lombalgia CID m545. Ela é responsável por quase 160 mil licenças anuais. É o que mostra o levantamento feito no site do Ministério da Previdência Social.

Segundo o presidente da Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP), Francisco Alves, historicamente as doenças ortopédicas são as que mais levam a afastamentos remunerados pelo INSS. Em parte, dado o perfil do trabalho no Brasil. Com milhares de postos que ainda exigem muito esforço físico e em parte pela fisiologia humana. Posto que, o envelhecimento do trabalhador aumenta a probabilidade dessas lesões.¹

De acordo com a Folha UOL o ranking das 5 doenças que mais causam afastamento do trabalho hoje no Brasil são:

  1. Tumor no útero;
  2. Dor lombar;
  3. Dor nas costas;  CID m545
  4. Transtornos de discos intervertebrais;
  5. Pedra na vesícula.

Como se pode observar, três das cinco principais causas de afastamento estão relacionadas a problemas e dores na coluna.

A lombalgia (clique aqui para saber mais) é um dos principais problemas de saúde atualmente. É responsável por uma grande parte das faltas ao trabalho. Diversos estudos estimam que esteja entre os 5 a 10 diagnósticos mais frequentes. E ainda indicam que de 51 a 84% dos adultos terão lombalgia ao longo da vida³.

É preciso destacar também que atualmente vem crescendo o número de requerimentos de afastamentos devido a doenças ocupacionais. Ao passo que diminuiu àqueles referentes a acidentes do trabalho (Clique aqui para saber mais.)

De acordo com a reportagem trazida pelo Extra Digital, isso se deve porque: “As empresas estão mais preocupadas com a segurança do trabalho, o que diminui casos de acidente. Porém, a falta de postura, esforço repetitivo em determinadas funções e excesso de trabalho podem causar as doenças ocupacionais”.

Ainda, segundo a Previdência Social, de acordo com a mudança no perfil econômico do trabalhador. A melhoria e informatização do ambiente de trabalho os acidentes de trabalho vêm diminuindo nos últimos anos.²

Diante dessa mudança de cenário, o que temos hoje são diversos segurados e trabalhadores afastados de suas atividades em decorrência de lesões ortopédicas (saiba mais clicando aqui). Essas muitas vezes são decorrentes da própria atividade laboral. Dentre essas lesões a principal é a lombalgia.

Entenda a lombalgia CID m545

A lombalgia é a dor na região lombar, na parte mais baixa da coluna. Essas dores podem se prolongar para as coxas e glúteos. Sendo que, nem sempre seguem o caminho de um nervo em especial. Na maioria dos casos os sintomas serão passageiros.

É importante lembrar que a lombalgia não é exatamente uma doença. Na realidade é um conjunto de sintomas que se instalam na região lombar.

Em geral, as doenças ortopédicas estão previstas no Código Internacional de Doenças (CID) no código “ CID – 10 M”. A lombalgia geralmente está enquadrada no CID 10 – M54.5 (Dorsalgia –    Dor na lombar baixa).

Existem diversos fatores que podem desencadear os sintomas da lombalgia. Contudo os principais estão relacionados com a má postura nas tarefas diárias, torções musculares ocasionadas por sobrecarga de peso5.

 

Professor: cliquei aqui e baixe um guia completo para entender o auxílio doença

Médico: cliquei aqui e baixe um guia completo para entender o auxílio doença

Dentista:  cliquei aqui e baixe um guia completo para entender o auxílio doença

Enfermeiro:   cliquei aqui e baixe um guia completo para entender o auxílio doença

Mas outros fatores também podem ser apontados como causas para o desenvolvimento da lombalgia, tais como:

  • Esforços repetitivos;
  • Condicionamento físico inadequado;
  • Hérnias de disco;
  • Sedentarismo;

Já ao estudar sobre os sintomas advindos da lombalgia, é possível citar dores intensas nas costas. O que geralmente é descrita como maçante e intensa. Podendo ser seguida de espasmos musculares, mobilidade muscular e dor na região do quadril5.

Também pode ocorrer em alguns casos, que a dor lombar seja acompanhada por uma sensação aguda de picada, dormência ou formigamento. Direcionada para nádegas, coxas, pernas e pés. Essa dor que se prolonga até o pé também é conhecida como dor do ciático5.

Como a lombalgia está geralmente ligada a má postura ou lesões decorrentes de esforço físico. Este é um problema que pode acometer trabalhadores das mais diversas profissões.

Contudo, é mais comum em trabalhadores que precisam carregar muito peso ou que precisam passar várias horas em pé. Para esses casos, é possível que o período de afastamento das atividades seja maior. Assim a recuperação será completa.

Conheça os melhores exames para comprovar a o estado de lombalgia CID m545

Para o diagnóstico e consequente concessão de benefício é necessário que o segurado tenha em mãos exames de diagnóstico de imagens. O melhor exame para se comprovar perante os médicos peritos o estado de lombalgia são:

  1. A Ressonância Magnética, que é uma técnica de imagem médica usada em radiologia para formar imagens da anatomia e dos processos fisiológicos do corpo. Essa técnica pode, inclusive, ser agendada pelo SUS, pois é um exame com custo mais alto.
  2. O exame de Raio X também é apto a comprovar, porém é um pouco menos preciso, porém mais barato e mais simples.

A lombalgia na grande maioria das vezes será um problema curável e seu tratamento bastante simples. Sendo que, o médico determinará qual será o tratamento mais eficaz em cada caso.

Geralmente, por se tratar de dor incapacitante quando em seu estado agudo o próprio médico vai indicar a necessidade ou não de repouso. indicando  por quanto tempo e esse deverá ser respeitado.

Auxílio doença e aposentadoria por invalidez 

Quanto aos pedidos de afastamento do trabalho junto a Previdência Social temos que: Para a concessão de auxílio doença nos casos de lombalgia (saiba mais clicando aqui) necessário que haja a comprovação da incapacidade total e temporária para as atividades laborais.

Já para que se possa falar em aposentadoria por invalidez é necessário que haja a severa evolução da lombalgia. O que acaba por gerar hérnias de disco. E até outras doenças mais graves relacionadas a coluna.

Para que haja a concessão de aposentadoria por invalidez, portanto, se faz necessário comprovar a evolução da lombalgia para outras doenças. Essas doenças juntas acarretaram a incapacidade TOTAL E PERMANENTE para execução das atividades laborais.

O tempo necessário e indicado para cada caso vai variar também de acordo com a profissão do paciente. Visto que, para aqueles que exerçam atividades de grandes esforços físicos ou que tenham que carregar peso ou ficar muito tempo em pé é provável que o tempo de afastamento das atividades seja maior.

De acordo com estudos realizados, e pesquisas feitas, as lesões ortopédicas, incluindo a lombalgia e dores nas costas CID m545. Causam o afastamento do trabalhador por um tempo que varia de 3 a 6 meses, mas em alguns casos pode se estender por tempo.

Ou seja, além dos sintomas e estágio das doenças, é necessário levar em consideração no momento da decisão sobre os benefícios por incapacidade circunstâncias pessoais do segurado. Tais como, profissão, escolaridade, idade, dentre outras.

 

Bibliografia

1 – Extra Digital – https://extra.globo.com/noticias/economia/exclusivo-veja-lista-com-as-50-doencas-que-mais-geram-afastamento-no-inss-22057679.html

2 – Folha UOL – https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/09/1520341-veja-as-doencas-que-mais-dao-afastamento-no-inss.shtml

3 – Gusso & Lopes, Tratado de medicina de família e comunidade: princípios, formação e prática (2 vols., Porto Alegre: Artmed, 2012) http://www.medicinanet.com.br/conteudos/revisoes/5314/lombalgia_aguda_e_cronica.htm

4 – Redação Minuto Saudável – https://minutosaudavel.com.br/lombalgia-dor-lombar-o-que-e-sintomas-tratamento-e-remedios

5 – ITC Vertebral – https://www.itcvertebral.com.br/doencas-da-coluna/lombalgia

6 – Pimentel, Juliano – https://drjulianopimentel.com.br/dores/lombalgia-causas-sintomas-e-tratamentos/

 

Professor e Advogado Especialista em Direito Previdenciário, Direito Tributário e Direito do Trabalho, com aprofundamento em Direitos Sociais Internacionais.

Especialista em Marketing Jurídico Digital e Gestão de Escritórios de Advocacia. Fundador da Koetz Advocacia e CEO da ADVBOX.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *