O prejuízo causado por altos salários será pago pelos Enfermeiros e outros trabalhadores

enfermeiros, O prejuízo causado por altos salários será pago pelos Enfermeiros e outros trabalhadores, Koetz Advocacia

A Reforma da Previdência é uma prioridade para o Governo Bolsonaro. E apesar do assunto ser noticiado constantemente pela mídia, muitas pessoas ainda estão com dúvidas. Por não saber responder à pergunta: O que muda com a Reforma da Previdência para os enfermeiros?
Saiba como a Reforma da Previdência vai afetar os médicos!
Essa é uma pergunta fácil de ser respondida, mas para isso é preciso analisar com calma a situação de cada categoria de profissionais. No caso dos enfermeiros, a aposentadoria especial vai ser prejudicada para cobrir o rombo da previdência.
De acordo com o Governo Federal, a Previdência Social possui um rombo de  195,197 bilhões.  Esse é um número expressivo. Principalmente para os cidadãos que fazem plantões, trabalham feriados, finais de semana, e se esforçam ao máximo para manter as despesas da casa e pagar as contas. E de repente na hora de se aposentar aparece o rombo da Previdência de quase R$200 bilhões. Realmente é difícil de ‘engolir’ que essa dívida seja dos enfermeiros.
Essa desconfiança está certa, pois a maioria da população brasileira, ou seja, 35 milhões de pessoas, se aposenta pelo INSS com o chamado Regime Geral de Previdência Social.
Em 2018, o Regime Geral de Previdência Social, onde se encontra a maioria dos profissionais, pagou 70% das suas despesas com a previdência social. E em anos anteriores conseguiu não só pagar por todas as suas despesas como ter, inclusive, superávit. Ou seja, sobrou dinheiro da Previdência que poderia estar sendo utilizado, hoje, para cobrir o rombo. Mas na época foi destinado para cobrir outras despesas do Governo.

Como funciona a aposentadoria para outras categorias

Já outros sistemas previdenciários não ‘conseguem se bancar sozinhos’ é o caso sistema previdenciário dos militares, que hoje, é totalmente pago pelo Governo Federal. Com exceção das pensões, nesse caso é descontado 7,5% do salário base. E este é um desconto opcional. Ao todo os 365 mil militares inativos pagaram 6,5% das suas despesas. Gerando um rombo de R$43,3 bilhões na previdência. Além disso, os militares se aposentam com salário integral. O alto escalão do exército possui salários acima de R$30 mil. E isso não vai mudar com a Reforma da Previdência.
Os juízes também podem se aposentar com o salário integral. Hoje o Brasil possui 16,2 mil juízes, que recebem em média R$46 mil mensais.
Ou seja, após a aposentadoria os juízes podem seguir recebem mais de R$40 mil por mês.
Relembrando: os demais profissionais da iniciativa pública ou privada, como os enfermeiros, se aposentam com o teto de R$5.839.

E os enfermeiros, como fica a Reforma da Previdência para a categoria?

Os enfermeiros cuidam dos pacientes, trabalham em feriados, finais de semana. Muitas vezes viram as noites nos hospitais fazendo plantão. Natal, Carnaval, aniversário, não existe data especial na agenda destes profissionais. Afinal, os pacientes precisam de cuidado 24h por dia. E os enfermeiros estão ali, sempre dispostos a ajudar.
Quantos pais, filhos, netos, precisaram ser internados no hospital. E os enfermeiros não só aplicam as medicações e fazem curativos, eles também garantem que a estadia no hospital seja um período o menos traumático possível.
Os enfermeiros precisam estar sempre atentos. Para eles não é permitida qualquer distração, pois a aplicação errada de uma medicação pode resultar na morte de uma pessoa.
Essa é uma profissão que exige muito conhecimento, disponibilidade, responsabilidade, e também amor e carinho.
Ainda assim, a Reforma da Previdência vai ‘acertar em cheio’ a Aposentadoria Especial do Enfermeiro.

Aposentadoria Especial

A Aposentadoria Especial (para saber mais clique aqui) é sem dúvida o campo mais prejudicado com a Reforma da Previdência. Por isso, os profissionais devem analisar com cuidado as mudanças.

Regra de Transição em 2019

Para os enfermeiros que já estiverem trabalhando em condições especiais, e hoje podem se aposentar com 25 anos de contribuição a regra vai mudar.
Antes da Reforma bastava o profissional atingir o tempo de serviço necessário. Por exemplo, enfermeiros que possuem 25 anos de serviço atuando na área, podem se aposentar independente da idade.
Agora, com a Reforma da Previdência será preciso que a soma da idade e do tempo de contribuição atinjam determinado a número de pontos.

Aposentadoria Especial – 25 anos de trabalho

Imagine um enfermeiro que tenha começado a exercer a enfermagem aos 25 anos, pela regra atual, com 25 anos de profissão já poderia se aposentar. Ou seja, aos 50 anos. No entanto, pela nova legislação, esse mesmo enfermeiro vai se aposentar apenas quando o tempo de contribuição e de idade somarem 86 pontos. Assim, ele vai ter direito de se aposentar apenas aos 61 anos.

Reforma da Previdência também vai ‘mexer no bolso’ dos enfermeiros

Outro campo que vai ser afetado pela Reforma da Previdência é a renda dos enfermeiros. Hoje o enfermeiro que se aposenta com a Aposentadoria Especial pode receber 100% do salário que ganhava antes de se aposentar.
Agora, se a reforma for aprovada como está, o eletricista não vai mais receber 100% do valor do seu benefício como é hoje. A reforma prevê o pagamento de 60% da média do salário de contribuição.  Podendo ainda ter um acréscimo de 2% a cada ano que exceder 20 anos trabalhados.
Por exemplo, um enfermeiro chamado João que começou a trabalhar com 25 anos, e recebe R$4 mil de salário. Hoje poderia se aposentar aos 50 anos recebendo os mesmos 4 mil.
Com a Reforma da Previdência o João iria se aposentar apenas aos 60 anos e recebendo 70% do valor da aposentadoria que receberia hoje, ou seja, R$2.800.

A Reforma da Previdência vai beneficiar os enfermeiros?

Infelizmente, a resposta é não! Pelo contrário, a Reforma da Previdência vai prejudicar os enfermeiros, pois fará você se aposentar mais tarde e ainda pode reduzir o seu benefício.
Clique no botão abaixo para baixar o Guia prático sobre a aposentadoria Especial do Enfermeiro.
enfermeiros, Koetz Advocacia

12 comentários em “O prejuízo causado por altos salários será pago pelos Enfermeiros e outros trabalhadores”

  1. Sou portadora de espondelite anquilosante.tenho 53 anos casada sem filhos tenho protese de quadril esquerdo vou ter que fazer outra cirurgia quadril direito.tenho dificuldades para fazer serviços caseiros.gostaria de saber se tenho direito ao 25% de abono sou aposentada por invalidez desde 2012.boa noite obgd.

  2. Sou Enfermeira Estatutaria do Min Saude e atuo em Unidade de UTI a 25 anos, além de mais 3 anos contribuindo como Autonoma no INSS.Recebo Insalubridade no conta cheque Federal.
    Tenho 53 anos.
    Posso pedir Aposentadoria Especial no Governo Federal

  3. Jovane Antonio da Siva

    Olá bom dia.
    Trabalhei 3 anos em farmácia como off-boy e balconista e realiza medicamentos intra venoso e intra muscular ( tinha contado com material biológico ) isso foi entre 1992 a 1996, e entrei no hospital em 1997 e estou até hj (vai fazer 22 anos) de contribuição com insalubridade, qual a possibilidade de me aposentar antes da reforma?
    Att,
    Jovane Antonio da Silva

  4. Nelson Alves Fabiano

    eu me aposentei em 2007 .sou tec de enfermagem trabalhahei no setor de Hemodialise .tinha contatos com os pctes em hmodialise fazia puncão venosa e artéria .para sessões de hd .mexia com produto quimico para desenfecção .do expurgo a onde manuseava os materias usados a cada pacientes .a minha aposentadoria foi pelo fator previdenciaioentrei na justiça para requerer aposentadoria especial desde 2008 .até agora nada e em 2012 a advogada pediu novamente os documentos para pedir novamente .até agora nada .como faço para saber os meus direitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *