Parcerias de Direito Internacional Previdenciário: Koetz Advocacia com Nabas Law Firm e Bravest

Parcerias de Direito Internacional Previdenciário: Koetz Advocacia com Nabas Law Firm e Bravest

25 de agosto de 2015 Brasileiro no Exterior Retenção 25% no IR Benefício Exterior 4
O Direito Internacional Previdenciário é expandido através da atuação em parcerias firmadas pela Koetz Advocacia com escritórios da Inglaterra e Suíça. Assim, estendemos o atendimento para brasileiros no exterior, além de fortalecer o suporte para estrangeiros no Brasil.

 

Imagem ilustrativa ao post Koetz Advocacia fecha parceria de Direito Internacional com Nabas Law Firm e Bravest

 

Ambos, escritórios especializados em Direito Internacional de Imigrantes Brasileiros: Nabas Law Firm, localizado em Londres, na Inglaterra; e o Bravest, com sede em Zurique, na Suíça.

 

Nabas Law Firm, escritório que atende a mais de 10 anos os brasileiros e latino americanos que vivem na capital inglesa, especialmente causas de Direito do Trabalho, Família, Direitos dos Imigrantes e Regularização de Vistos. A partir de agora, irá atender em conjunto com Koetz Advocacia no Direito Internacional Previdenciário no Brasil e na Inglaterra. Saiba mais sobre atuação do escritório Nabas Law Firm, visite a página no LinkedIn.

 

Já o Bravest é um escritório localizado na capital da Suíça, focado na regularização em vistos de residência e trabalho, direito familiar e sucessório, direito tributário, fiscal e trabalhista. Com a parceria, atuará em conjunto com o escritório Koetz Advocacia em ações previdenciárias de Direito Internacional no Brasil. Veja mais sobre o seu trabalho acessando a página do Bravest no Facebook.

 Os avanços do Direito Internacional Previdenciário

O Direito Internacional Previdenciário está cada vez mais em ampliação com a celebração de dezenas de acordos internacionais, que permitem a livre circulação de trabalhadores entre os países, sem que estes sejam prejudicados.

É possível unir os tempos de contribuição para concessão de qualquer benefício previdenciário para o brasileiro no exterior, fazendo uso das diretrizes do Direito Internacional Previdenciário. Todavia, trata-se de um processo de cálculo complexo e deve-se tomar precauções antes de ingressar com o pedido, inclusive ao escolher em qual país pedir o benefício, no Brasil ou no qual se é residente.

Você é brasileiro e reside no exterior? É estrangeiro e vive no Brasil?
Faça uma Consulta e tire suas dúvidas.
 Botão para link Tire suas dúvidas Previdenciárias

 

Banner das nossas regras de uso de conteúdo. Clique nele e saiba como ter permissão para utilizar nosso texto em seu site ou blog.

4 comentários

  1. Brigitte Stida disse:

    Bom dia!

    Meu marido é aposentado do INSS e recebe em torno de R$ 2.800,00.
    Ele não declara IR, pois tem isenção, devido ao valor da aposentadoria.
    Pensamos em morar em Portugal no final do ano.
    É necessário transferir o benefício para um Banco em Portugal?
    Nesse caso específico ele seria taxado pelos 25%?
    Grata desde já!

  2. sandra disse:

    Boa tarde!! Eu tenho 33 anos e mora na europa ja a 5 anos..eu gostaria de saber se tem como eu pagar o INSS daqui…ou e necessario q eu va no brasil..para fazer todo o processo?

    Brigado…aguardo a resposta vostra!!

    • Eduardo Koetz disse:

      Olá, Sandra.

      Você pode sim contribuir com o INSS morando em outro país. para isto, existe um documento chamado CDT – Certificado de Deslocamento Temporário. Você pode ler uma publicação que trata do tema clicando aqui.

      Ou então, você pode realizar uma consulta mais específica do seu caso neste link.

Os comentários estão fechados.