Internet agiliza aposentadorias e benefícios previdenciários e dá comodidade ao segurado

Internet agiliza aposentadorias e benefícios previdenciários e dá comodidade ao segurado

9 de fevereiro de 2017 Escolhendo o Advogado Mais Adequado 18
Casal de aproximadamente 50 anos de idade sentados à mesa olhando para a tela de um notebook, entendendo a facilitação da internet para agilizar aposentadorias e benefícios previdenciários.

Sempre que pensamos em Aposentadoria, INSS, Previdência, Requerimento e Processo se imagina uma situação de desconforto e incomodação, especialmente devido à burocracia que o INSS impõe para as pessoas que estão em busca de aposentadorias e benefícios previdenciários. Entretanto, a realidade tem mudado gradativamente e vários escritórios de advocacia previdenciária têm pensado cada vez mais em soluções que preservem a comodidade e o bem estar dos seus clientes.

 

Casal de aproximadamente 50 anos de idade sentados à mesa olhando para a tela de um notebook, entendendo a facilitação da internet para agilizar aposentadorias e benefícios previdenciários.

A internet passou a ser um dos principais canais de prestação de serviços do mundo, sendo que a Advocacia está começando a se adaptar a esta nova realidade, que se encaixa de forma perfeita para melhorar o alcance dos serviços e facilitar muito a vida do cliente. Imagine a necessidade de pegar um ônibus ou seu próprio carro, durante horário comercial, procurar um estacionamento ou caminhar até o escritório do advogado. E, chegando lá, ainda correr o risco dele não estar presente ou de ter vários clientes na espera. Toda essa maratona pode custar o turno inteiro de um dia que poderia ser produtivo para outras coisas.

 Leia Mais – Aposentados por invalidez você pode ter direito à quitação do financiamento do seu imóvel

A realidade atual não permite mais às pessoas esse tipo de comportamento e, por esse motivo, o escritório Koetz Advocacia tem investido todos os seus esforços para qualificar e ampliar os serviços que disponibiliza pela internet, com a mesma qualidade (e às vezes até superior) do atendimento presencial dos clientes que se deslocam até o nosso escritório.

 

É verdade que ainda não conseguimos servir aquele cafézinho através da internet, mas todas as outras formas de agradar o cliente são nossa constante preocupação.

 

A internet facilita a fluência de informações, que ficam inclusive registrada para caso de futura reconsulta ao que foi explicado, e tudo isso permitindo ao cliente que seja atendido dentro de sua casa, ou no seu próprio trabalho. Toda a documentação necessária para entrar com pedidos de aposentadorias e benefícios e acompanhá-los pode ser enviada online. O contato com nossos profissionais e atualização de informações também podem ser feitos através de plataformas digitais.

 

E mesmo o deslocamento até a agência do INSS pode ser evitado por nossos clientes. Através do envio de uma procuração (também possível fazer entrando em contato conosco pela internet) juntamente com RG e CPF, nossa própria equipe se desloca até a agência para resolver questões que exijam presença no INSS. A perícia para aposentadoria por invalidez ou benefícios como auxílio doença é uma das poucas coisas que precisará, de fato, da sua presença na agência.

 

Já são mais de 500 clientes que possuímos através da internet. Nunca compareceram ao nosso escritório e provavelmente não vão nos conhecer pessoalmente. Mesmo assim, temos plena certeza de que estão satisfeitos com a facilidade de atendimento, com a rapidez nas respostas e fluência de informações, e na qualidade dos serviços prestados.

 

Banner para tirar dúvidas previdenciárias. Clique nele e envie sua questão.

Banner das nossas regras de uso de conteúdo. Clique nele e saiba como ter permissão para utilizar nosso texto em seu site ou blog.

18 comentários

  1. Pedro Duarte disse:

    Uma dúvida, por favor. Uma pessoa teve o beneficio de Auxílio-Doença improvido, pois não foi constatada sua qualidade de segurança. Ingressou na Justiça e, mesmo com o laudo atestando sua incapacidade, o beneficio foi indeferido com o mesmo argumento do INSS. Como alternativa, entrou com um pedido de LOAS, mas foi indeferido, pois não atestaram sua incapacidade. Ocorre que, o mesmo perito que constatou sua incapacidade no procesdo de Auxilio-Doença, não deu parecer favorável no processo do LOAS. O advogado ingressou com recurso inominado, mas não colocou essa situação nos autos. Mesmo depois do ingresso, é possível emenda à petição recursal?

  2. Pedro Duarte disse:

    Uma pessoa teve o pedido deAuxílio-Doença provido pela Justiça Federal. O INSS estipulou DCB em 26/03. Seria possivel entrar com um pedido de tutela de urgencia para manter o benefício ou é preciso entrar administrativamente para prorrogar e, caso seja indeferido, é que entro judicialmente?

  3. José Renato disse:

    Bom dia dr me chamo josé renato tenho 52anos e 30anos de contribuição tenho 24anos de vigilante armado queria saber se posso me aposentar com a aposentadoria especial .o meu muito obrigado.

    • Eduardo Koetz disse:

      Olá, José.

      Para ter direito a aposentadoria especial, é necessário ter no mínimo 25 anos de atividade em ambiente insalubre/periculoso, comprovar a exposição.
      Estamos compartilhando com você uma lista de provas que ajudam na comprovação da atividade, para acessá-la, clique aqui.

      Abraços!

  4. josé fernando mendes disse:

    trabalhei 05 anos como agente de transito fazendo fiscalização em rodovias com condições de frio , fumaça etc quero saber se tenho direito a insalubridade.

  5. Eduardo Koetz disse:

    Olá, Wanderson.

    Sim, você pode saber mais clicando aqui.

    Abraços!

  6. Celia disse:

    .
    Agradeço imensamente por todas as informações que estão passando!!! Embora não possa ser atendida, o trabalho de vocês é bem esclarecedor! Muito obrigada e sucesso pra todos da Koetz!!!!

  7. Nilto José Salvi disse:

    NILTO JOSE SALVI, Severiano de Almeida, RS, 17 de fevereiro de 2017;

    Boa Tarde Dr. Eduardo Koetz!
    Fui Servidor Público Municipal, Celetista de 02/1983 à 11/1987, após esta data, passei para o Regime Estatutário, Função Escriturário, não optante FG, regido pelo RGPS, até a data em que se deu a Aposentadoria em 16 de junho de 2014, aos 59 anos e 9 meses de idade, e conforme Carta de Concessão de Aposentadoria, Espécie 42, do INSS, com Tempo de Contribuição; 37 Anos, 08 Meses e 10 Dias.
    Após a Aposentadoria, continuei em Atividade no Município até o dia 10/08/2015, data em que saiu Portaria de Demissão, com parecer do TCE, para tal, Vacância de Cargo, por Aposentadoria. Rescisão Contratual 10/08/2015.
    Na data da Demissão, via Requerimento, solicitei Complementação de Proventos, por entender Ter preenchido todos os Requisitos Constitucionais e conforme previsto em Lei Municipal. O Município por sua vez, montou Processo Administrativo e encaminhou para o TCE, para a devida homologação, estando o Processo neste momento em Sobrestamento.
    Minha pergunta é; Preliminarmente, Tenho direito ao Complemento de Proventos? O que devo fazer Agora?
    Agradeço pela Atenção… Abraços

  8. rivaldo gomes de siqueira disse:

    tenho 55 anos de idade 35 de de prefeitura do recife 20 anos de inssalubridade posso me aposenta

  9. Gerson disse:

    Excelente trabalho. O email mailing do escritório deve ser enviado somente ao Estado de atuação. Do que adianta ter o mundo digital mas atender uma área geográfica restrita?

  10. Ieda disse:

    Eu também concordo com o que diz o texto. Porém, ao enviar um e-mal para vocês, recebi a resposta de que “desculpe, mas não atendemos estados fora da Região Sul”. Diante disso, não entendi mais nada… 🙁

  11. Heloisa Pitzer disse:

    Muito obrigada pela atenção, sempre nos informando de assuntos dos nossos interesses.

  12. João Paulo Aché disse:

    Prezado Eduardo Koetz
    Agradeço muito, embora distante, o recebimento das comunicações do escritório.
    Uma vez que muito pode ser feito via Internet, embora eu nunca tenha residido no RS, vocês acreditam que seria possível encaminhar meu caso em MG?
    Agradeço a atenção

    Att
    João Paulo Aché

Os comentários estão fechados.